Jornal do Brasil

Internacional

Bilionário mais jovem da África libertado após sequestro na Tanzânia

Jornal do Brasil

O bilionário tanzaniano Mohammed Dewji anunciou neste sábado no Twitter que foi libertado e retornou para casa, depois de ter sido sequestrado em 11 de outubro em Dar es Salaam.

"Agradeço a Alá por retornar são e salvo para minha casa" escreveu Dewji na conta oficial do grupo que ele dirige, METL. "Agradeço às autoridades da Tanzânia e às forças policiais, que trabalharam para que eu conseguisse voltar".

Considerado o bilionário mais jovem do continente africano, Mohammed Dewji, 43 anos, foi sequestrado em 11 de outubro quando entrava na academia de um hotel da capital econômica do país.

Sua família anunciou que oferecia 500.000 dólares de recompensa por qualquer informação que permitisse localizar o empresário.

Dewji, que nasceu na Tanzânia e estudou na Universidade Georgetown, Estados Unidos, comanda o grupo METL, presente em 10 países nas áreas da agricultura, transportes, logística e indústria alimentar. Também foi integrante do Parlamento entre 2005 e 2015.

Em 2013 se tornou o primeiro tanzaniano a aparecer na capa da revista Forbes. Em 2015 foi designado Pessoa do Ano pela Forbes África.

Ele aparece na 17ª posição na lista de bilionários da África. Sua fortuna está avaliada em 1,5 bilhão de dólares.

Dewji é casado e tem três filhos. Em 2016 assinou um compromisso para doar ao menos metade de sua fortuna a causas filantrópicas, segundo a Forbes.

str-ndy/me/pc/fp

 

 



Recomendadas para você