Jornal do Brasil

Internacional

EI liberta seis dos 27 reféns de Sueida

Jornal do Brasil

O grupo Estado Islâmico (EI) libertou seis dos 27 reféns que mantém desde 25 de julho na província de Sueida, no sul da Síria, em troca de prisioneiras do EI detidas pelo regime sírio e um valor em dinheiro, informou uma ONG à AFP.

"Duas mulheres e quatro crianças da província de Sueida foram libertadas esta noite", revelou à AFP o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman.

"Trata-se da primeira leva" do acordo fechado com o regime sírio para "libertar todos os reféns" em troca de 60 prisioneiras do EI em poder das forças do governo e de um resgate de 27 milhões de dólares.

"Os 21 reféns restantes serão libertados provavelmente nas próximas horas ou nos próximos dias", declarou Abdel Rahman.

No final de julho, o EI realizou ataques coordenados e atentados suicidas em localidades da província de Sueida, matando 250 pessoas.

A organização jihadista também sequestrou cerca de 30 pessoas, incluindo várias crianças, nos ataques contra a comunidade drusa, maioria nesta província.

Desde então, o EI executou dois reféns: uma jovem de 25 anos e um estudante de 19. Uma senhora de 65 anos faleceu no cárcere.

As negociações envolvendo a Rússia, o regime sírio e familiares dos reféns finalmente permitiram um acordo, que prevê o pagamento de um resgate de um milhão de dólares por cada um dos 27 sequestrados, a suspensão da ofensiva militar contra o EI em uma zona desértica de Sueida e a libertação de dezenas de esposas dos jihadistas, segundo o OSDH.

Após ter controlado amplos territórios no Iraque e na Síria a partir de 2014, o EI está agora limitado a pequenas áreas desérticas da região.

A guerra civil na Síria já deixou 360 mil mortos.

 

bek/plh/lr



Recomendadas para você