Jornal do Brasil

Internacional

Ucrânia condena a quatro anos de prisão organizador de tentativa assassinato de jornalista

Jornal do Brasil

O organizador da tentativa de assassinato do jornalista russo Arkady Babchenko, operação orquestrada pelos serviços de segurança da Ucrânia e que gerou críticas em todo o mundo, foi condenado a quatro anos de prisão, anunciou o governo de Kiev neste sábado.

O chefe dos serviços de segurança ucranianos anunciou que um tribunal havia condenado na última quinta-feira Borys German, um dos organizadores da tentativa de assassinato, a quatro anos e seis meses de prisão.

Borys German, de nacionalidade ucraniana, declarou-se culpado e decidiu cooperar com a investigação, informou o chefe dos serviços de segurança, Vasyl Grytsak.

O caso de Babchenko, um opositor do Kremlin, surpreendeu o mundo em maio passado. O governo ucraniano anunciou que o jornalista havia sido assassinado em casa, a tiros. Quando as autoridades explicavam à imprensa o assassinato, 24 horas depois, Babchenko apareceu caminhando na sala, para a surpresa de jornalistas do mundo inteiro.

Kiev afirmou que a operação serviu para proteger a vida de Babchenko e desmascarar o intervencionismo russo, mas grupos de defesa dos direitos humanos e jornalistas criticaram duramente a encenação.

German, um fabricante de armas, foi preso e acusado de ter organizado a tentativa de assassinato de Babchenko por conta do serviço secreto russo. Oleksiy Tsymbaliuk, ex-sacerdote ortodoxo ucraniano que lutou contra os separatistas russos no leste do país, afirmou que German lhe ofereceu dinheiro para matar Babchenko, que deixou a Rússia em 2017, após receber ameaças.

Moscou negou as acusações e afirmou que se tratam de "uma provocação" para desacreditar a Rússia.

 

dg/as/jz/eg/lb

 

 



Recomendadas para você