A análise das apurações

A apuração das eleições nos municípios do país mostra que o populismo vem ganhando força. Cada vez fica mais claro que o segmento popular de massa é o que está predominando no Brasil.

O voto em Marcelo Crivella no Rio, que lidera as votações no Rio e vai ao segundo turno, não é um voto conservador.

Em Natal, o candidato Carlos Eduardo do PDT ganhou no primeiro turno, com 63% dos votos.

Em Salvador, o candidato ACM Neto, do DEM, também ganhou no primeiro turno, com 74% dos votos.

Em Belo Horizonte, o candidato Alexandre Kalil (PHS) vai para o segundo turno contra João Leite, do PSDB. João Leite é ex-goleiro e evangélico desde os tempos de jogador.

O candidato Edivaldo Holanda Júnior (PDT) vai disputar o segundo turno das eleições em São Luís. Edivaldo teve 45,65% dos votos válidos. Ele é o atual prefeito de São Luís e busca a reeleição. 

Substituto do candidato José Gomes da Rocha (PTB), assassinado na última quarta-feira (28), o agrônomo José Antônio (PTB) venceu a disputa pela prefeitura da cidade goiana de Itumbiara, com 67,27% dos votos.

A disputa para prefeito de Fortaleza segue para o segundo turno, entre o atual prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o deputado estadual Wagner Sousa Gomes (PR), o Capitão Wagner.

No Recife, a disputa também vai para o segundo turno, com os candidatos Geraldo Júlio (PSB) e João Paulo (PT). 

Em São Paulo, mesmo com o PT sendo violentamente atingido pela Operação Lava Jato, o atual prefeito Fernando Haddad surpreendeu com uma votação expressiva, inclusive superando Marta Suplicy, que foi para o PMDB do presidente Michel Temer, mas não consegue avançar.

Vale lembrar que a configuração do primeiro turno em São Paulo faz um vencedor: Gilberto Kassab, como o JB já havia antecipado nesta semana.

>> Cenário político na eleição de SP faz um vitorioso: Kassab