Ética na política não é observada em entidade de classe

A denúncia de que um ex-presidente de uma entidade de classe, que tem a obrigação de exigir a legalidade, a ética e a justiça, teria usado e-mail da instituição que presidiu para enviar material de campanha eleitoral com seu nome, número de candidato e solicitação de voto, configura um privilégio que pode ser considerado crime eleitoral.