Dilma Rousseff já terá nomeado quase 1/3 do STJ

Com a indicação – e nomeação certa, depois da aprovação pelo Senado – de mais três integrantes do Superior Tribunal de Justiça, a presidente Dilma Rousseff terá feito, a esta altura do seu mandato, 10 dos 33 ministros do segundo mais importante tribunal do país.

Destas 10 cadeiras, duas foram destinadas a mulheres (Assusete Magalhães e, agora, Regina Helena Costa, ambas oriundas de tribunais regionais federais). Assim, a bancada feminina no STJ vai passar a contar com seis representantes (18,5% do plenário).

Os novos ministros ocuparão as vagas abertas pelo atual membro do Supremo Tribunal Federal Teori Zawascki (desembargadora Regina Helena Costa, do TRF de São Paulo); por Massami Uyeda, que se aposentou (desembargador Paulo Moura Ribeiro, do TJ paulista; por Cesar Asfor, também aposentado (Rogério Schietti Machado, do Ministério Público do Distrito Federal).