Paes: campo de golfe como acerto de campanha?

No programa "História do Esporte" transmitido sábado à noite pela ESPN-Brasil, no qual se falou da construção do campo de golfe na Barra da Tijuca, para os Jogos Olímpicos de 2016, o deputado Marcelo Freixo (PSOL) citou a recente mudança da legislação ambiental que permitirá construções em uma Área de Proteção Ambiental (APA) como um acerto de contas da campanha eleitoral pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB):

“Não foi só isto, ele alterou o IPTU depois da eleição, liberou o preço da passagem depois da eleição, foram muitas as mudanças em um mês depois da eleição. É uma prestação de contas a quem financiou a sua campanha”, expôs o parlamentar.

No mesmo programa, o advogado Sérgio Antunes, que defende a empresa Almway Participações, do auditor da Receita Federal Vanildo Pereira da Silva, na briga que ela trava com o grileiro Pasquale Mauro, em torno do terreno onde se pretende construir o campo de golfe, foi além:

“A campanha do Eduardo Paes na reeleição também recebeu dinheiro de doação da Cyrella”.

A Construtora RJZ Cyrella, em sociedade com o italiano Pasquale Mauro, é que se dispõem  a construir o campo de golfe em troca da mudança do gabarito que o prefeito está propondo à Câmara. Com a mudança, ela poderá erguer  duas dezenas de espigões de 22 andares.