Protógenes Queiroz esclarece ligações para Dadá, araponga de Cachoeira

Flagrado em conversas com Idalberto Matias Araújo, o Dadá, o deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) explicou que os dois mantinham uma relação profissional. Um dos arapongas mais conhecidos de Brasília, Dadá é sargento aposentado da aeronáutica e fonte comum dos dossiês apócrifos que eclodem periodicamente na capital e trabalhou informalmente para a Polícia Federal durante a Operação Satiagraha, comandada por Protógenes contra o banqueiro Daniel Dantas, em 2008. 

Amigos, amigos, negócios à parte

De acordo com Protógenes, Dadá era a ligação da Diretoria de Inteligência da Polícia Federal com o Serviço de Inteligência da Aeronáutica quando estava na ativa. Ele também ressaltou que as conversas estão completamente fora do contexto em relação à Operação Monte Carlo, que prendeu o contraventor Carlinhos Cachoeira. 

Deputado reforça apoio à CPI

Autor do pedido de abertura da CPI que pretende investigar a ligação de Carlinhos Cachoeira com parlamentares do Congresso, Protógenes ressaltou que associar seu contato com Dadá a uma possível relação com Cachoeira é exagero. 

"Não tenho relação direta nem indireta com o Carlinhos Cachoeira. Essa informação me causa até surpresa", disse o deputado.