Deputado pede investigação de Stepan e mais três por laços com Cachoeira 

O deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) e outros parlamentares da Frente de Combate à Corrupção vão se reunir na próxima terça-feira (03/04) com o presidente da Câmara, Marco Maia, para pedir agilidade na investigação dos políticos envolvidos com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Segundo escutas da Polícia Federal reveladas após a Operação Monte Carlo, o bicheiro tinha uma série de deputados e até um senador em sua lista de pagamentos. 

Os filhos da cachoeira

Além do senador DEMóstenes Torres (DEM-GO), que recebeu agrados do bicheiro e foi flagrado dizendo que faria o possível para aprovar um projeto de legalização dos jogos de azar, quatro deputados federais também estão na lista: Stepan Nercessian (PPS-RJ), Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO), Jovair Arantes (PTB-GO), Rubens Otoni (PT-GO) e Sandes Júnior (PP-GO).

Ator da "Rede Globo", Stepan Nercessian chegou a receber R$ 175 mil de Cachoeira. Segundo ele, o dinheiro foi apenas um empréstimo para comprar um apartamento e entradas para camarotes na Sapucaí para o Carnaval deste ano. 

Exemplo

Como ainda podem haver outros deputados envolvidos com Cachoeira, a Frente de Combate à Corrupção quer que a Procuradoria Geral da República entregue a relação completa dos parlamentares alvo de denúncias e os indícios de ilegalidades praticadas por eles. A intenção é levá-los ao Conselho de Ética, o que poderia resultar até em cassações. 

“Ao contrário do Senado, que tarda em constituir os seus próprios órgãos de correição, a Câmara dos Deputados tem que dar exemplo de pronto combate ao corporativismo e de respeito à sociedade brasileira, chocada com essa ‘cachoeira de escândalos’ cada vez mais caudalosa”, diz Chico Alencar.