STJ concede liberdade a bicheiro foragido

Um dos protagonistas da contravenção no Rio de Janeiro, o bicheiro Fernando Iggnácio poderá aguardar seu julgamento em liberdade. Condenado a 18 anos de prisão, o contraventor recorreu e aguardará a decisão final nas ruas. Segundo o entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não há um elemento concreto que comprove a possibilidade de Fernando Iggnácio cometer novos crimes ou perturbar a "paz social". Detalhe: o contraventor está foragido. 

Decepção

A decisão fez os procuradores do Ministério Público arrancarem os cabelos. Partiu do órgão a denúncia que indicava Fernando Iggnácio como líder do jogo do bicho e da máfia dos caça-níqueis na Zona Oeste do Rio de Janeiro. 

De volta às ruas

De acordo com o STJ, Iggnácio só poderá ser preso quando se esgotarem os dois recursos possíveis para o caso: o especial, ao próprio STJ, e o extraordinário, ao Supremo Tribunal Federal (STF).