Hackers vazam informações de deputados que aprovaram aumento das barcas

Hackers que se dizem membros do grupo Anonymous vazaram dados pessoais dos deputados estaduais que  aprovaram o aumento da passagem das barcas, no Rio de Janeiro. Além dos telefones pessoais, os hackers também divulgaram os municípios de origem, currículo e área de atuação dos parlamentares. 

Aumento duvidoso

O vazamento dos dados coincide com a revelação que o órgão contratado para fazer um estudo sobre as barcas apontou a necessidade de um aumento bem inferior ao anunciado. Ao invés dos R$ 4,50 anunciados pela concessionária, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) avaliou que a empresa deveria aumentar a tarifa para apenas R$ 3,18. 

Aumento duvidoso II

Em nota, o grupo Anonymous classificou o aumento como "inaceitável" e o reajuste se justifica pelo "fato de estarmos em ano eleitoral", já que as campanhas são amplamente financiadas pela iniciativa privada.