Criminalização da homofobia não passa de 2012, garante senador

O polêmico projeto de lei que criminaliza a homofobia (PL 122/06) deve finalmente ser votado, quase seis anos após a sua criação. Quem garante é o senador Paulo Paim (PT-RS), que vê boa vontade política até dos parlamentares mais conservadores com o andamento da questão. 

Do contra

Um dos principais opositores da ideia é o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que mobilizou os políticos cristãos a repudiá-lo como uma afronta à liberdade religiosa e de expressão. Ativistas do movimento LGBT, no entanto, não gostaram de um dos acordos feitos pela senadora Marta Suplicy (PT-SP) com a bancada cristã. 

Púlpito

A senadora acatou o pedido de não criminalizar manifestações pacíficas de pensamento contrárias ao homossexuais. Em suma, os religiosos poderão continuar fazendo críticas abertamente aos gays, desde que não recorram ao discurso de ódio.