Marcelo Freixo volta ao Brasil a tempo para votação do Ficha Limpa na Alerj

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) está de volta ao Brasil. Convidado pela Anistia Internacional, o político ficou 15 dias na Europa e voltou ao país a tempo da participar da votação do Ficha Limpa na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O projeto aplica o conceito de inelegibilidade para a nomeação de cargos públicos e abrange secretários e subsecretários estaduais, procuradores, chefe da Polícia Civil, comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, reitores de universidades estaduais e outras funções. 

CPI na pauta

Pelo Twitter, Freixo ressaltou a pressa com a CPI do Tráfico de Armas. A comissão, presidida por ele, precisa ser encerrada antes do fim de dezembro. O parlamentar também reforçou que as ameaças contra ele ainda não foram investigadas. 

Viagem polêmica

Marcelo Freixo também continua a negar que tenha feito uso político da sua viagem à Europa. Ele ressaltou que o principal motivo do convite da Anistia Internacional foi a série de ameaças contra a sua vida em outubro. No começo de novembro, o Informe JB apontou que a nota oficial da organização a respeito da viagem não citava as ameaças como principal razão da viagem, atribuída a reuniões para falar sobre a expansão das milícias no Brasil. Em entrevista à "Rádio BandNews", o representante da Anistia Internacional no país garantiu que o convite foi motivado pelas ameaças. À "Globonews", ele contou que a viagem fora marcada com antecedência, mas acabou antecipada a pedido do deputado.