Enquanto alunos da USP eram expulsos do campus, UnB protestava no Senado

Duas universidades de peso, dois protestos bem diferentes. Enquanto os alunos da Universidade de São Paulo (USP) eram expulsos da reitoria da faculdade e entravam em choque com policiais militares, estudantes da Universidade de Brasília (UnB) brigavam com seguranças do senado. Na capital paulista, a briga foi motivado pela presença de policiais militares no campus e a prisão de jovens que estavam fumando maconha. No Distrito Federal, a briga era contra a bancada ruralista, que conseguiu mais uma vitória graças à aprovação do novo Código Florestal. É fácil apontar quem teve mais apoio popular. 

Goleada ruralista

Sob protesto de alguns parlamentares, o novo Código Florestal foi aprovado nas comissões de Ciência e Tecnologia (CCT) e de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado. No total, apenas um senador votou contra as mudanças, aprovadas pelos outros 27. 

Recado

Uma das principais representantes da bancada ruralista deixou claro que deve fazer novas mudanças ao projeto. A senadora Kátia Abreu (DEM-TO) quer retirar do texto final a necessidade de recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APPs), o que revoltou ambientalistas e manifestantes. Kátia também garantiu que, mesmo que as comissões não retirem esse trecho da lei, os deputados ruralistas na Câmara devem fazê-lo.