Dissidentes do PDT divulgam nota sobre escândalo no Ministério do Trabalho

O Movimento de Resistência Leonel Brizola (MRLB), composto por membros do PDT insatisfeitos com os atuais rumos do partido, divulgou uma nota na qual lamenta as denúncias de corrupção no Ministério do Trabalho. O responsável pela pasta é o presidente da sigla, Carlos Lupi. 

Brizola se revira no túmulo

O MRLB, que defende um PDT mais ligado aos ideais brizolistas, pede aos integrantes do partido que "manifestem seu repúdio a este quadro que enxovalha nossa imagem e desmerece nossa história" e lembram que Brizola deixou como herança um "partido limpo", sem manchas de corrupção. 

Todos contra Lupi

O MRLB evidencia a forte crise interna vivida pelo PDT. Seus membros são opositores ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que é acusado de ter transformado a legenda num "partido de aluguel". O deputado estadual Paulo Ramos (PDT-RJ) e os ex-deputados federais Vivaldo Barbosa (PDT-RJ) e José Maurício (PDT-RJ) são alguns dos líderes do movimento. Os três fazem parte da velha guarda do partido. 

Íntegra da nota

O Movimento de Resistência Leonel Brizola (MRLB) expressa sua profunda indignação com as notícias que revelam fatos desabonadores no âmbito do Ministério do Trabalho, que procuram atingir o Partido Democrático Trabalhista (PDT). 

Brizola nos legou um partido limpo. É entristecedor ver a revelação de fatos que desabonam a trajetória de um partido político que sempre cultivou o trabalhismo e o nacionalismo como instrumento das lutas do povo brasileiro. 

Nós, do MRLB, conclamamos todos os pedetistas, em especial nossos parlamentares no Congresso Nacional, nas Assembléias Legislativas e Câmaras de Vereadores, nossos Prefeitos e Vice-Prefeitos, que sempre cultuaram valores éticos e patrióticos, que manifestem seu repúdio a este quadro que enxovalha nossa imagem e desmerece nossa história. 

Para o resguardo do bom nome do nosso partido, estamos encarecendo ao Procurador Geral da República e ao Controlador geral da União que tomem as medidas necessárias à apuração dos fatos apontados, para esclarecer à nação que o PDT, como instituição política a serviço do povo brasileiro, nada tem a ver com tais irregularidades