Confusão na Alerj

Existem coisas que só acontecem na Assembléia Legislativa. Se as eleições fossem hoje, o Rio até poderia reeleger três presidiários: Jorge Picciani, Paulo Mello e Edson Albertassi. Os três mosqueteiros estão filiados no prazo certo, e ainda está longe o dia em que poderão ser condenados em segunda instância. Só que a situação do trio maravilha não é tão simples assim. Embora mantenham seus salários, gabinetes e cargos em comissão,  o painel do plenário só passou a registrar suas ausências no começo de março. Foi quando uma malandragem foi revelada pelo blog InformeRJO. É que, pelo Regime Interno, se um deputado faltar a um terço das sessões em um ano, seu mandato será cassado automaticamente. Como as faltas não estavam sendo registradas no painel, não constavam nas atas oficiais. Desde então o plenário passou a mostrá-las. Mas o que ninguém havia reparado até agora é que o site da Alerj tem registrado sim cada uma dessas ausências. Picciani até o momento tem 44 faltas, Paulo Mello e Albertassi, 22 cada um. Como não há a mais remota previsão de retomada dos trabalhos legislativos por esses deputados, até outubro a cassação vai cair de maduro. Como se vê, as moscas continuam voando.

Outro lado 

Consultada, a Mesa Diretora entende que...a Alerj nada pode fazer. Simplesmente porque o Regimento Interno jamais previu uma situação como essa.

Alô, TRE! 

Um dos pré-candidatos ao governo pelo PSC, o ex juiz federal Wilson Witzel, coordenou, anteontem, seminário com advogados, procuradores e desembargadores que falaram sobre temas como financiamento de campanhas, marketing político, direito partidário e criminalização da política. Conflito de interesse é isso aí. 

Sopa de letrinhas 

O deputado Pedro Paulo deixou o PMDB. A princípio, deverá acompanhar Eduardo Paes no PP ou no PDT. Mas tem encontrado resistências ao seu nome nesses partidos. Seu destino está entre o PSC e o PSL.

Video games 

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, está em São Francisco liderando uma comitiva de 50 empresas brasileiras na GDC, a maior feira mundial de videogames. Na volta, anunciará uma linha de financiamento para o desenvolvimento do setor da ordem de R$ 100 milhões.

Planeta água 

Notícia bacaninha para a Semana da Água. Já somam 8.290 as nascentes protegidas no interior do estado com ajuda de produtores rurais. É um resultado do programa  Rio Rural, da Secretaria de Agricultura, que oferece R$ 10 mil para os produtores que adotarem práticas de preservação ambiental das fontes.

Busque conhecimento 

Como o PSOL não faz política, só pratica o bem, seria bom alguém atravessar a baía e centralizar a turma de Niterói, onde o clima no partido não anda nada bom. O PSOL tem dois vereadores: Paulo Eduardo Gomes, e Talíria Petrone, a mais votada da cidade, que sonham em mudar para o Palácio Tiradentes. Sem contar o combativo deputado estadual Flávio Serafini, ex-candidato a prefeito de Niterói, que vai tentar a reeleição. É briga de foice e martelo no escuro

Calma, fessô 

O vereador Professor Tarcisio (PSOL) é um sujeito estressado. Se não gosta de uma conversa, bate com o telefone na cara do interlocutor. Imagina um cara assim no governo.

LANCE LIVRE

Representantes de empresas da cidade de Daegu, da Coreia do Sul , estarão presentes em um encontro de negócios hoje, no Windsor Excelsior Hotel, em Copacabana.  A Prefeitura apresentará  seus projetos para a área de artesanato na 12ª Feira Rio Artes Manuais,  a partir de hoje, no Centro de Convenções SulAmérica.

Com Bernardo de la Peña