Confiança dos empresários do comércio volta a cair em setembro

Após interromper uma sequência de dez meses de quedas e crescer 2,0% em agosto, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), voltou a recuar em setembro (-0,7%), na série com ajuste sazonal. A retração no mês foi particularmente influenciada pela variação negativa do subíndice que mede a percepção das condições correntes (-4,7%).

As intenções de investimento acompanharam esse movimento, embora em menor magnitude (-0,9%). Já as expectativas, que haviam puxado a alta no mês passado, voltaram a subir (+1,8%), evitando uma queda ainda mais expressiva do Icec em setembro. Na comparação com setembro de 2013, o Icec variou -9,0%, puxado especialmente pela deterioração na avaliação das condições correntes. "Apesar da ligeira recuperação do otimismo nos últimos meses, tanto os investimentos quanto as expectativas seguem em níveis consideravelmente abaixo daqueles verificados em setembro de 2013", afirma o economista da CNC Fabio Bentes.