Elizabeth de Portzamparc: Uma brasileira que não derrapa nas curvas

BORBULHANTES

COMO BOA brasileira, Elizabeth de Portzamparc é mulher curvilínea. Suas curvas a fazem mulher celebrada. São curvas que não derrapam em assédios ou vulgaridades, pois curvas que emanam do talento criativo da grande arquiteta, seguidora do mestre dos mestres Oscar Niemeyer, a quem homenageia em seu último trabalho... TAMBÉM URBANISTA, ela protagoniza o noticiário francês como autora do grande acontecimento cultural deste ano na França: o projeto arquitetônico do “Musée de la Romanité”, que inaugura dia 2 de junho em Nimes... O PROJETO deverá colocar a charmosa cidade do Sul da França no circuito internacional de museus, fazendo por ela o mesmo que ocorreu com Bilbao, na Espanha, quando o Guggenheim se instalou ali num prédio-escultura projetado por Frank Gehry, e o mundo inteiro correu lá para conhecer. Era programa obrigatório... O NOVO museu com projeto de Elizabeth sediará um tesouro arqueológico de 25 mil peças, cobrindo 25 séculos de história, a partir de escavações arqueológicas feitas na região... O PÚBLICO poderá ver belas obras, como mosaicos, vasos e detalhes arquitetônicos do período romano, gaulês (pré-romano) e medieval.... ELIZABETH DE PORTZAMPARC também criou a museografia interativa, que possibilita um percurso através de sua arquitetura arrojada e leve, estabelecendo um diálogo fascinante com a Arena com mais de dois mil anos, que existe logo ao lado. Do terraço, a visão da cidade é de 360º, com seus principais monumentos romanos: as arenas e a Torre Magna... ELIZABETH DIZ que conheceu a obra de Niemeyer “no berço”, quando seu pai a levava para visitar Pampulha, em Belo Horizonte, e ela via aquela construção ondulada, que a influenciou para sempre... ELA PASSOU estes dois dias no Brasil, e embarca hoje de volta à França. Aqui, cumpriu o ritual triste de velar sua mãe em Santa Catarina. Mas costuma ter muitas alegrias no Brasil, quando vem visitar o netinho de cinco anos, que mora em Belo Horizonte... CASADA COM Christian de Portzamparc, um ganhador do Prêmio Pritzker de Arquitetura e autor da Cidade da Música na Barra da Tijuca, Elizabeth, que é prima do saudoso Ivo Pitanguy, jamais desistiu do Rio de Janeiro, onde mantém apartamento e possui um terreno na encosta da Urca com a mais linda das vistas, e já se prepara para iniciar as obras da casa de seus sonhos em setembro. Com projeto seu, naturalmente... MEUS AMORES, houve, sim, uma brasileira no casamento Meghan-Harry. Ela é, simplesmente, uma cearense da família Arraes... FILHA DE Dalva Arraes e o inglês Robert Walley. Chama-se Natasha Walley, é linda, chega a ser confundida com Julia Roberts... NATASHA TAMBÉM está casada com um inglês, Daniel Carrington. O “Sim” aconteceu em Lisboa, na Basílica da Estrela, seguida de recepção no Pestana Palace... FORAM MORAR em Londres, onde Natasha, muito bem colocada e preparada, acabou trabalhando no Palácio de Kensington, na assessoria do primo da rainha, o príncipe Michael, tendo como vizinhos os príncipes Willian, com Kate, e agora Harry, com Meghan... E O SABOROSO detalhe: Meghan abriu concurso para assessora em seu trabalho com obras sociais. Natasha se candidatou. E Meghan a escolheu no ato, ao ler seu currículo e ao conhecer sua fina pessoa... DONDE QUE o casal Natasha/Daniel foi convidado para o casamento. E ela estava linda, de Dolce&Gabbana rosa, midi, chapéu no mesmo tom... ORA, ORA, ORA, nem bem pisou no palácio, nem bem começou o curso de “etiqueta real”, e Megha Markle, a duquesa de Sussex, já tem um brasão para chamar de seu... O DESIGN do brasão foi aprovado pela Rainha e foi criado por Mr. Thomas Woodcock, da Liga Real da Jarreteira e Arauto Senior da Inglaterra... A DUQUESA também já tem seu próprio timbre de correspondência do Kensington Palace, que foi usado pela primeira vez para ela anunciar que já possui o seu brasão... AQUI ESTÃO, na página, abaixo, o timbre e o brasão... SEGUNDO O anúncio oficial do palácio, Meghan trabalhou junto à equipe do “College of Arms” na criação do brasão, cujo fundo azul e os raios dourados representam o Oceano Pacífico e o sol da Califórnia, onde ela nasceu. As três penas são a comunicação e o poder das palavras. As flores em destaque significam sua união com Harry: as papoulas douradas são a flor oficial da Califórnia, enquanto no jardim de Kensington Palace há a flor wintersweet... EM SE TRATANDO de poder, o brasão da duquesa é reforçado. Além do Leão, símbolo usual de poder, presente no escudo da Inglaterra, Meghan tem também a Águia, que na heráldica é o pássaro dos reis e dos líderes... O LEÃO do brasão de Meghan é o Leão de Guarda - Guardante. Armado e Linguado. Com garras e língua de fora. Quer dizer: mexe com ela, mexe... ENCIMANDO O brasão, a obrigatória coroa de St. Edward, com o veludo vermelho... A PRESENÇA na cidade do ator americano Danny Glover foi motivo para a escritora, poetisa e articulista Marília Guimarães receber neste domingo, em sua casa, uma verdadeira força-tarefa em nome da liberdade do ex-presidente Lula ... GLOVER, QUE VISITOU a Rocinha no fim de semana, marcou presença ao lado do sociólogo norte-americano James Early, da deputada Jandira Feghali, do cineasta Silvio Tendler, da filha de Leila Diniz, Janaína Diniz, e da antropóloga da UFRJ, Adriana Facina (foto abaixo)...... FOI PRECISO o sequestro em série dos funcionários e alunos da UFRJ para o governo se tocar de que há uma crise  financeira nas universidades federais brasileiras... O TEMA SERÁ debatido em audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte amanhã. O objetivo é analisar o que pode ser feito para assegurar mais recursos para o ensino superior público... O PROBLEMA é que desde a PEC da maldade – congelamento de recursos para Educação, Saúde etc. -, aprovada ano passado pelo Congresso, as universidades ficaram à míngua... A JUNÇÃO deste fator com o tempo torna implacável a deterioração da educação superior gratuita. O debate marcado para quarta-feira soa como chorar ao leite derramado... MALABARISMO DO Alexandre Garcia para não culpar Temer-Parente-Meirelles, e responsabilizar o PT pela greve dos caminhoneiros: “É porque os governos Lula/Dilma deram ótimas condições para compra de caminhões e, como muita gente comprou, deu no que deu”. Foi parar nos trending topics do Twitter. No mau sentido...

---------------

ARMANDO PITTIGLIANI é o homenageado de hoje do Museu da Imagem e do Som, no projeto Bossa Nova 60 Anos. Ele foi o responsável pelos primeiros discos de Bossa Nova gravados por Carlos Lyra, Nara Leão, Os Cariocas e Tamba Trio. Será entrevistado pelos pesquisadores Antonio Carlos Miguel e João Albuquerque, o músico Roberto Menescal, e o empresário Carlos Alberto Afonso

-------------

Com João Francisco Werneck