Luana Piovani, Débora Bloch, Júlia Lemmertz no balanço do Bailinho

Rodrigo Penna armou seu badalo ontem, mais uma vez, na Arena Banco Original

A noite de ontem foi mais uma de Bailinho na Arena Banco Original, no Armazém 3 do Boulevard Olímpico e mais uma oportunidade de experiência multissensorial. É que por lá, Rodrigo Penna, comandante do evento que completa dez anos em 2017, promoveu um novo brinde aos nossos cinco sentidos. Seja na audição com seu repertório plural e eclético, na visão com a cenografia espetacular, no olfato com os aromas dos tradicionais incensos, no paladar com as balinhas e mimos oferecidos pela pista ou no tato, com as instalações pelo meio do armazém, o Bailinho, mais uma vez, justificou o porquê de ser considerado um verdadeiro espetáculo artístico em forma de festa. 

Na pista da Arena Banco Original, celebs e convidados não pouparam energia e curtiram até o Sol ameaçar dar as caras. Por lá? Os atores Henrique Dias e Ângelo Antônio e as atrizes Débora Bloch, Júlia Lemmertz, Mariana Lima, Cris Viana, Letícia Birkheuer e, claro, Luana Piovani, espécie de habitué do badalo. 

Acompanhada do marido Pedro Scooby, Luana, que também compareceu à edição da semana passada, contou porque não perde um Bailinho. “Eu adoro quando os amigos artistas vêm no Bailinho e dão as tradicionais canjas, como foi com a Baby do Brasil na semana passada. Mas eu não fico na expectativa por essas surpresas. O Bailinho, por si só, já é uma experiência maravilhosa”, disse. Prova dessa relação estreitíssima entre Luana Piovani, a festa e Rodrigo Penna é que o Bailinho já foi tema da comemoração de um dos aniversários da atriz. “Entre tantas histórias que eu tenho com esse evento, eu acho que quando o Rodrigo fez um aniversário meu foi o momento mais especial”, encerrou, querendo ir para a pista sossegada.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais