Thiago Lacerda vence processo com valor de causa fixado em mais de R$300 mil

O processo que Thiago Lacerda abriu contra Bunny’s Get Way Comércio de Roupas Ltda, empresa de Uberlândia, em Minas Gerais, por uso indevido de imagem em uma campanha publicitária no ano de 2000, está mais próximo do fim. 

A ação, coordenada pelo advogado Sylvio Guerra, se deu porque a loja utilizou uma foto do ator em um comercial e publicou em um veículo de grande circulação no município sem autorização ou pagamento relativo ao ator. 

No fim do ano passado, ainda sem receber os 500 salários mínimos estipulados como indenização, a juíza Marisa Simões Mattos Passos, da 1ª Vara Cível do Rio, solicitou a penhora dos bens da empresa.

Como a empresa não quitou a dívida com o galã, Sylvio requereu a desconsideração da personalidade jurídica, incluindo os sócios Mardiros Chachian e Migguel Gomes Giraltipara responderem com seus bens.

A juíza da 1ª Vara Cível do Rio acatou o pedido do advogado e mandou incluir os sócios, já que não havia nenhum valor nas contas bancárias da empresa, na penhora online realizada anteriormente. 

Atualmente, o valor corrigido é de R$ 329.395,59.