Ingrid Guimarães, Caco Ciocler e mais na première de “Um namorado para minha mulher”

Nova comédia da diretora Julia Rezende promete bombar nas bilheterias brasileiras

Casamento não é uma tarefa fácil. Ainda mais depois de 15 anos, a relação tem grandes chances de ficar desgastada e sem muitas surpresas. Mas e se para resolver essa situação o marido contratasse um amante de aluguel para seduzir a própria mulher? A história pode ser maluca e parecer inusitada. Porém, o resultado é uma comédia divertidíssima. O filme “Um Namorado Para Minha Mulher”, que estreia nesta quinta-feira, 1, conta sobre esse caso maluco comIngrid GuimarãesCaco Ciocler e Domingos Montagner protagonizando o triângulo amoroso. Na pré-estreia do longa, que rolou ontem no shopping Rio Sul, em Botafogo, a diretora Júlia Rezende explicou que o trabalho é uma adaptação abrasileirada do filme homônimo argentino. “A gente fez um trabalho de atualizar essa história, já que o filme argentino era de 2008. Então, na nossa versão, a Nena (Ingrid Guimarães) trabalha no YouTube, enquanto originalmente ela trabalhava em uma rádio. Ao mesmo tempo, trouxemos a história e as situações do filme para o universo brasileiro. Nós queríamos muito que o longa tivesse um tom de crônica da ‘São Paulo 2015’. Então, abordamos temas que estão em alta por lá, como a ciclofaixa, o foodtruck e o Whatsapp”, detalhou Júlia que trabalhou pela primeira vez em cima de um roteiro já existente.

Na missão de interpretar a mulher dessa confusão, Ingrid Guimarães destacou o caráter original de sua personagem. Como disse em entrevista a coluna HT, a Nena não se importa se as atitudes dela vão ser aprovadas e consideradas legais pela sociedade. Se agradar a ela, está tudo certo. “Este é o primeiro filme que eu faço em que a minha personagem não está a serviço de nenhum homem, e, sim, ao contrário. E isso torna a história muito atual e feminista. Ela é uma mulher que fala, faz e pensa o que ela quer sem nenhum medo do que o outro vai achar dela. Isso é algo tão raro hoje em dia que faz com que a Nena se torne uma personagem muito original. Afinal, em tempos de internet, a gente está querendo sempre se expressar de forma legal, estar bonita nas fotos e, com isso, se escondendo atrás de um personagem que nós mesmos criamos. E a Nena é uma mulher que não faz isso. Ela vai contra tudo o que é considerado legal para os outros”, disse Ingrid que acreditava que o público não iria gostar muito desta mulher. “Eu achei que fosse ser um personagem extremamente antipático, mas as mulheres estão se identificando muito com ela”, contou.

E não é só a Nena que vem agradando às mulheres. Entre muitas risadas do público, a versão brasileira de “Um Namorado Para Minha Mulher” é um sucesso. Em comparação ao filme argentino, Ingrid Guimarães, que também assina o roteiro do longa, afirmou que a película tupiniquim é como os brasileiros: “mais quente”. “O filme argentino é muito bom, mas eles são mais melancólicos, tristes e dramáticos. Eu acho que a gente trouxe um aspecto mais solar, engraçado e alegre pra história. Mas o enredo é basicamente o mesmo”, avaliou.

Apesar de ser uma história um tanto quanto inusitada, Caco Ciocler, que interpreta Chico, o marido de Nena, nos disse que o conto não é tão improvável assim. Embora não conheça nenhum casal como o da ficção, o ator acredita que existam “Chicos e Nenas” por aí. Será? “Eu acho que o homem tem mais dificuldade que a mulher para lidar com o marasmo e o possível fim de um casamento. O filme brinca com essa questão, que questiona como seria se o marido pudesse solucionar a relação de uma maneira mais fácil”, opinou.

O homem pode até ter mais dificuldade para por um ponto final em uma relação. Mas, para ter aquele amigo que mostra o lado bom de ser solteiro, é bem fácil. E coube ao divertido Marcos Veras protagonizar Veloso, que representa esse lado negro de um casal. “O meu personagem é aquele amigo fanfarrão, que só quer saber de futebol, de ficar botando pilha para o marido deixar a mulher em casa e ir para o bar beber etc. Todo homem tem ou já teve um amigo Veloso em algum momento da vida. Não tem jeito”, brincou Veras que, ao defender seu personagem, disse que é importante que haja esse tipo de amigo em uma relação. “O Veloso não deixa o personagem do Caco ficar depressivo e triste neste momento da vida. De uma forma irreverente e meio torta, ele coloca sempre o Chico para cima com muito amor, porque ele gosta do amigo. Ele às vezes pode até se arrepender do que fez, mas ele é do bem”, defendeu.

Representando o lado feminino, Letícia Colin interpreta a alegre Mariana, amiga de Nena (Ingrid Guimarães). “Ela faz um contraponto com a personagem da Ingrid. Enquanto a Nena é mais pessimista, ou realista, a Mariana está sempre de bem com a vida, feliz e empolgada. E isso incomoda a protagonista porque ela está em um momento da vida meio ranzinza e cinzento”, disse Letícia que contou a HT que preferiu não ver o filme argentino original para não influenciar no seu trabalho em “Um Namorado Para Minha Mulher”.

[email protected]