Ao som de Anitta, o casório de Fiorella Mattheis e Flávio Canto!

Balada na Serra: em estilo inglês, a festa incendeia Itaipava. Alexandre Schnabl nos conta tudo

A festa de casamento da atriz Fiorella Mattheis com o ex-judoca e apresentador Flávio Canto foi babado. Desde cedo, os convidados subiam a Serra fluminense rumo a Itaipava, onde a família da noiva tem sítio. O casamento foi ao ar livre, em clima bucólico, com orquestra tocando Canon in D, de Pachelbel, e os noivos parecendo flutuar sobre tapetes colocados sobre a relva. Parece poesia? Sim, era sim. O casal optou por um casamento à tarde, em atmosfera primaveril, e o clima e a luz ajudaram. Aliás, foi Fiorella quem pediu a alguns amigos mais próximos que usassem roupas claras, com jeitinho de bodas inglesas no campo, mesmo sabendo que a festa avançaria pela noite, como costuma acontecer nas recepções que a família da noiva promove. Fiorella, portanto, parecia uma ninfa saída de um quadro árcade de meados do século 18. Linda, linda mesmo! Seu vestido rendado criado por Marta Macedo, da Martu, combinava com a beleza singela executada pelo beauty artist Alê de Souza, que optou com cabelos soltos levemente ondulados arrematados por uma guirlanda de flores naturais de onde saía um véu diáfano, daqueles de arrastar pelo chão. E até a golden retriever de Fiorella, Manu, causou, pois acompanhou serelepe o cortejo nupcial rumo ao altar envergando coleira de flores iguais às que adornavam as madeixas da noiva. Fofo mesmo. Flávio também entrou no espírito da festa e, ao invés daqueles ternos pretos sisudões, envergava um modelo cinza claro, com camisa branca e gravata fininha prata. Coisa mais chique!  

As bodas, organizadas sob a batuta espertíssima do cerimonialista Roberto Cohen, transcorreram animadas sob o gazebo montado no jardim, com direito a muitos lustres, candelabros, velas e buquês de orquídeas e hortênsias que combinavam com os móveis em madeira de demolição. Tudo muito liberty, of course! Os convidados saborearam o bufê regado a champanhe geladíssima e uísque do bom, com destaque para os brigadeiros brancos e doces portugueses como delicadíssimas barrigas de freira. Que luxo apetitoso! E a imprensa de cobertura, coitadinha, mal podia chegar perto porque, quilômetros antes, os convidados tinham de estacionar seus carros para seguir em vans contratadas, as únicas a poder adentrar o espaço do evento. No caminho, paparazzi se acotovelavam em busca de flagrantes, alguns até se arriscando em cima da copa de árvores. Perigoooo!   

Entre os convidados, muitos globais como Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso (super amigos de Fiorella) que não fizeram por menos e entraram no clima da festa. Ela de cabelos desgrenhadinhos e vestido rosa ninfa, ele elegante como se fosse um Gatsby, em terno risca-de-giz areia. Outras famosas também seguiram a delicada cartilha da cerimônia: Mariana Rios – deslumbrante! –, usou cabelos presos e vestido rendado em rosa – gérbera com direito a cinturão dourado. A voluptuosa Cacau Protásio também elegeu o rosa, assim como Sophie Charlotte, altíssima e de longo nude, sempre acompanhada de seu Malvino Salvador. Mas houve, claro, quem não abrisse mão do preto. No caso, pretinhos nada básicos, como os usados por Samantha Schultz (avassaladora!), Stephany Brito (lânguida!), Thaila Ayala (exuberante!) e Débora Nascimento (arrebatadora!), com longo rendado e maxi decotão nas costas, capaz de fazer Jessica Rabbit parecer a ingênua Heidi, a pequena órfã! Acompanhando Débora, o namorado bonitão José Loreto, também chique!

A animação, óbvio, era grande. Bruno Chateaubriand e André Ramos circulavam para lá e para cá, elegantes, com estatura de nobreza européia. A doce Lucinha Lins brincava com todos dizendo que era impossível andar de saltos altos na grama sem parecer que havia tomado uma e outras. Bobagem, a grama até que estava bem sólida, nada fofa, embora a consultora de moda Ana Maria Andreazza preferisse não arriscar seus altíssimos Christian Louboutin na relva, sempre procurando terreno firme. Por falar em sapatos, o hair stylist Neandro Ferreira, recém-chegado de Londres, arrasou com seus Oxford metalizados, confraternizando na divertida companhia da turma alegre, como o maquiador Edilson Ferreira e o produtor de moda Alê Duprat, ambos moderninhos, de bonés de couro e looks em preto com brilho. E, para fechar a trupe dos ousados, o fotógrafo André Nicolau, de coque e barbinha, terno sequinho azul claro e boots. Sim, teve de tudo nessa festa, cada um no seu estilo.

No final, a turma trocou os saltos pelas costumeiras Havaianas e sacudiu o esqueleto na pista, ao som de hits variados que iam Bee Gees aos clássicos de Irving Berlin, passando por Franz Ferdinand, Hercules and Love Affair e Lissy Trullie.  Mas o auge mesmo foi quando um grupo de performáticos levantou o noivo no ar, ao som de Mc Anitta. Pancadão total. Para tudoooooo!!!                  

[email protected]