A rua e seus moradores inspiram a Novamente

A arte de Basquiat, um dos primeiros grafiteiros considerado artista plástico, vira estilo ousado

As ruas do Centro da cidade serviram de cenário para o catálogo da Novamente, marca com uma história muito especial. Especial porque começou como uma espécie de mistura de multimarcas e outlet, em uma galeria da Praça Saens Peña, na Tijuca, há quase 20 anos. Logo, o nome de Fatima Lomba, proprietária da loja, era elogiado por estilistas como Alexandre Herchcovitch e Pedro Lourenço, por ser o endereço onde suas coleções de temporadas anteriores, ainda no auge da moda, eram encontradas no Rio de Janeiro. Os descontos atraíam consumidoras de outros bairros, a lojinha cresceu e mudou para um andar em um prédio na rua Sete de Setembro, no Centro. Mais uma vez, Fatima foi pioneira, ao abrir um comércio de moda sem vitrine de rua, e transformou a rua de pedestres, que liga a Avenida Rio Branco à praça Quinze, em point de estilo. Interessante notar a vocação da Novamente para lugares inusitados, já que a loja no Rio Design Barra não obteve o mesmo sucesso. Nada de shopping para a Novamente!

Já Felipe Eiras se lançou na moda carioca como um jovem recém-formado no Instituto Zuzu Angel, premiado com curso na Esmod, a escola de moda mais prestigiosa e séria de Paris. No Brasil, participou de várias edições do Rio Moda Hype, sempre com conceitos originais, beirando uma alfaiataria e moulage desconcertantes e modernas.

Felipe e Fátima se uniram para criar a O Eiras A Lomba, que acaba de ter a linha de inverno fotografada nas redondezas da Sete de Setembro. A referencia em Basquiat, precursor do grafite como obra de arte, motivou o cenário de ruas. “A coleção leva o nome de Reis, heróis e a rua, lembra as homenagens que Basquiat prestava a lutadores, pugilistas negros e figuras comuns das ruas”, define Felipe.

Na prática, a roupa mistura tecidos e tricôs, em alguns momentos parece com looks de moradores de rua. Mais uma manifestação ousada e original da dupla Fátima Lomba e Felipe Eiras, na Novamente.