Reality show de coleção encerra a semana do Dragão Fashion

Evento reuniu estilos regionais e internacionais, e Jum Nakao resumiu todos os conceitos 

Fortaleza - desde segunda-feira, dia 9 de abril, a moda brasileira desfilou em Fortaleza, no evento Dragão Fashion. Claudio Silveira, diretor da semana, busca o conceito de estilo autoral, de preferência regional e com uma preocupação com a sustentabilidade. Entre as várias propostas da temporada, que incluiu talentos locais, universidades do país (a escola que ganhou o prêmio de Novos Talentos foi a Santa Marcelina, de São Paulo) e designers vindos da Itália (Delfrance Ribeiro, Leitmotiv e Chicca Lualdi), o destaque ficou com o reality show liderado pelo estilista e designer Jum Nakao. Durante uma semana Jum acompanhou e orientou artesãs, designers, artistas plásticos e joalheiros na criação de uma coleção dentro de uma sala envidraçada, com transmissão ao vivo dos trabalhos. O toque regional e sustentável estava nos materiais, que podiam ser cordas, couros, pérolas, rendas, palhas, um lote de tramas e texturas com tudo a ver com reciclagem. 

Depois de uma semana, com tesouras, agulhas, bastidores e alicates em ação de manhã à noite, as roupas tomaram formas, e foram sendo colocadas ao longo da parede de vidro, que virou uma vitrine.

Tudo pronto, cenário com painéis com figuras de cordel recortadas como silhuetas, o desfile mostrou os vestidos curtinhos, repletos de detalhes, dobraduras, pregas, camadas, quase sempre em branco e cores naturais dos "ingredientes". Ao som do Guarani, de Carlos Gomes, o show fechou o Dragão, mas ainda não acabou. O projeto deve se repetir em outras cidades brasileiras e depois provavelmente acontece no SIMM, a Semana de Moda de Madri.