Itália sediará Copa do Mundo de atletas com doenças mentais

Evento esportivo reunirá mais de 150 jogadores de 10 países

Começará neste domingo (13) no Palácio dos Esportes, em Roma, na Itália, a segunda edição da "Copa do Mundo dos Sonhos", evento esportivo que reúne jogadores portadores de doenças mentais.

O torneio terá duração de quatro dias e contará com mais de 150 pacientes psiquiátricos de 10 nações. As seleções participantes foram divididas em dois grupos de cinco, tendo a Itália na chave A, ao lado de Chile, Hungria, Peru e Ucrânia.

Já as seleções que compõem o outro grupo são: Japão, Argentina, Espanha, Senegal e França.

Mais de 170 pessoas fizeram testes para atuar na seleção italiana, no entanto, apenas 16 foram selecionadas para o torneio. Entre os convocados estão Antonio Barba, Enrico Manzini, Silvio Tolu e Osamuyimen Imarhiagbe.

"O exercício realizado de maneira bastante intensa, como é o caso do treinamento esportivo dos meninos da seleção italiana, estimula a transmissão de neurotransmissores como a serotonina e, consequentemente, o bom humor", revelou o psiquiatra Santo Rullo, presidente do Comitê internacional do futebol para a saúde mental (IFCMH).

A primeira edição da competição foi disputada no Japão, e a seleção italiana terminou a Copa do Mundo na terceira colocação.