Ketleyn Quadros perde disputa do bronze e judô do Brasil fica sem pódio no sábado

O sábado não foi dos melhores para o judô brasileiro no Grand Slam de Dusseldorf, na Alemanha. Nenhum dos cinco atletas do País que entraram em ação conseguiu subir ao pódio neste segundo dia de disputas. O destaque ficou por conta de Ketleyn Quadros, que ficou na quinta colocação no peso meio-médio (-63kg).

Ketleyn começou bem neste sábado e venceu por ippon a francesa Cloe Ivyn e a espanhola Isabel Puche. Nas quartas de final, passou pela cubana Maylin Carvajal por duas punições contra uma. Mas na semifinal, a brasileira caiu para a eslovena Andreja Leski por um wazari. Restou, então, a luta pelo bronze, na qual também perdeu, para a filipina Kiyomi Watanabe, por ippon.

Ainda entre as mulheres, Bárbara Timo (-70kg) caiu logo na estreia para a tunisiana Asma Rebai. Mesma situação viveu Leandro Guilheiro (-81kg), que sofreu um ippon do francês Jonathan Alardon no primeiro combate.

Os outros dois brasileiros em ação competiram na categoria até 73kg, e tiveram o mesmo destino. Marcelo Contini e Alex Pombo pararam nas oitavas de final após vencerem suas duas primeiras lutas. Contini perdeu para o japonês Shohei Ono, enquanto Alex parou no alemão Igor Wandtke.

Com isso, o Brasil segue com apenas uma medalha em Dusseldorf, de bronze, conquistada por Eric Takabatake na categoria até 60kg na sexta. No domingo, o País encerra sua participação com mais seis judocas: Mayra Aguiar (-78kg), Samanta Soares (-78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Rochele Nunes (+78kg), Eduardo Bettoni (-90kg) e Ruan Isquierdo (+100kg)

Fonte: Estadão Conteúdo