Brasileira obtém resultado inédito na patinação dos Jogos de Inverno

Isadora Williams será primeira sul-americana a disputar final

A patinadora Isadora Williams conseguiu um feito inédito nesta quarta-feira (21), nos Jogos de Inverno de PyeongChang. A brasileira se tornou a primeira sul-americana a avançar para uma final olímpica da modalidade. 

Ao som de "Hallelujah", de Leonard Cohen, na versão de K.D. Lang, Isadora conseguiu 55,74 pontos, a maior nota de sua carreira, e terminou a eliminatória na 17ª posição, ficando entre as 24 que se classificaram para a final.

"Estou sentindo muito orgulho de representar o Brasil no programa longo dos Jogos Olímpicos pela primeira vez. Eu estou muito feliz. Fiz a apresentação que queria ter feito, uma apresentação limpa, sem erros. Realizei meu sonho, que era fazer uma apresentação perfeita", disse a atleta.

Nos Jogos de Inverno de Sóchi, em 2014, Isadora, com 18 anos na época, foi a primeira sul-americana a participar da patinação artística na competição, mas terminou em 30° e último lugar.

"Eu precisava apagar a decepção de Sóchi. Foram três anos de muito sacrifício. Estou me sentindo muito mais leve. O meu objetivo em Sóchi eu fiz aqui na Coreia. Agora eu vou ter uma memória boa dos Jogos Olímpicos", acrescentou Isadora.

Na eliminatória, a russa Alina Zagitova, de 15 anos, terminou na liderança do programa curto, com 82,92 pontos, um novo recorde mundial. A compatriota Evgenia Medvedeva ficou em segundo, e a canadense Kaetlyn Osmond, em terceiro.

A final da patinação artística individual feminina será nesta quinta-feira (22), a partir das 22h00 (horário de Brasília).