"Foi muito difícil entregar o prêmio à Cristiano Ronaldo", afirma Maradona

Diego Armando Maradona parece não ter gostado muito de quem ganhou o prêmio de melhor jogador do mundo. O ídolo argentino foi o escolhido pela Fifa para entregar a tão esperada premiação e o ex-jogador afirmou logo após a cerimônia que seu desejo era de que o vencedor fosse Lionel Messi e não Cristiano Ronaldo, que ganhou após espetacular temporada pelo Real Madrid e agora se iguala ao recorde do camisa 10 do Barcelona.

"Doeu na alma entregar o prêmio para o Cristiano Ronaldo e não poder dá-lo a Messi", afirmou Maradona após a cerimônia. O craque ainda destacou que conversou com o argentino e que foi um momento muito especial para os dois. "O encontro com Leo foi fantástico. Falamos com o mesmo carinho e amor de sempre. Ainda tem muito para dar ao futebol mundial e argentino".

Com a vitória , Cristiano se iguala às cinco premiações de Lionel Messi, que juntos ganharam as últimas 10 edições. A última vez que o melhor atleta do futebol mundial não foi nenhum dos dois foi em 2007, quando o brasileiro Kaká fez excelente temporada pelo Milan, resultando na conquista da Liga dos Campeões pelo time italiano.

Outro ponto que deve ter "desagradado" Maradona foi que agora Portugal ultrapassou a Argentina no ranking de conquistar por país. Agora, os lusos tem seis conquistas, cinco com CR7 e uma com Figo, enquanto que os argentinos continuam com cinco conquistas, todas elas através de Messi. Já o líder continua o Brasil, que mesmo sem ganhar há dez anos, tem oito conquistas sendo três vezes com Ronaldo "fenômeno", duas com Ronaldinho, e uma com Romário, Rivaldo e Kaká.