'Gabigol' se desculpa por protestar contra técnico da Inter

Atacante abandonou banco de reservas após ter sido preterido

O atacante brasileiro Gabriel Barbosa, o "Gabigol", pediu desculpas nesta segunda-feira (22) por ter abandonado o banco de reservas da Inter de Milão antes do fim da partida contra a Lazio, no último domingo (21).

A atitude do jogador foi uma forma de protesto contra o técnico Stefano Vecchi por ele ter colocado no jogo o jovem Andrea Pinamonti, de 18 anos, preterindo mais uma vez o brasileiro, que fora contratado a peso de ouro no início da temporada.

"Interistas e colegas de trabalho, ontem durante o jogo Lazio vs Inter, repentinamente tive uma atitude impensada e inadequada ao sair do campo antes de terminar o jogo. Depois de passar o calor do jogo, com calma e com o apoio da minha família, vi que tal coisa contraria o espírito esportivo e os meus valores profissionais", escreveu Gabigol em seu perfil no Facebook.

Logo após o duelo, Vecchi chegou a pedir uma punição da Inter ao atacante. "Ele esperava entrar? Provavelmente ele tinha expectativas elevadas, assim como o clube e os torcedores tinham sobre ele. Não é sempre culpa do treinador, ele tem boas qualidades, mas deve colocá-las a serviço da equipe", disse o técnico.

Em sua mensagem no Facebook, Gabigol afirmou reconhecer seu erro. "Gostaria de registrar as minhas sinceras desculpas a todos os torcedores nerazzurri que sempre me apoiaram e aos colegas de trabalho", acrescentou.

Contratado do Santos por quase 30 milhões de euros, o brasileiro disputou apenas nove partidas pela Série A, totalizando 111 minutos em campo, e marcou apenas um gol. Por conta disso, perdeu espaço na seleção, e comenta-se a hipótese de ele ser repassado a outro time.