Corinthians se racha por Drogba: marketing quer; futebol não

O Corinthians quer resgatar a estratégia de ter um grande nome no time de futebol para resgatar o elo entre ídolo, marketing e torcida. Essa junção deu muito certo quando o clube surpreendeu e contratou Ronaldo Fenômeno. Em seguida, o alvinegro do Parque São Jorge tentou manter o projeto com Adriano Imperado e Alexandre Pato, ambos sem o mesmo sucesso, até que Tite se tornasse o protagonista em 2015. Agora, mais uma vez o Corinthians pode impactar o mercado. O nome da vez é Didier Drogba, o marfinense que se tornou um ícone do futebol jogando pelo Chelsea da Inglaterra.

A ideia parece loucura para muitos, mas já gerou expectativa e ansiedade em tantos outros. O fato é que o departamento de marketing alvinegro conseguiu transformar o negócio em algo viável. O atacante de 38 anos está ciente de que teria de se adequar a realidade financeira do futebol brasileiro e o clube, em cima disso, usaria parceiros comerciais para bancar parte dos salários em troca da exposição da imagem de Drogba.

O maior problema para que o astro africano vista a camisa corinthiana parece estar mesmo dentro do clube. Segundo fontes ouvidas pela reportagem, a contratação pode, sim, acontecer, desde que o departamento de futebol seja convencido. Pelo menos por enquanto, as pessoas que comandam essa área no clube, incluindo a comissão técnica, não são favoráveis ao andamento das tratativas. A queda de desempenho e do preparo físico de Drogba nos últimos tempos são as principais justificativas.

Independente de qualquer coisa, a reação nas redes sociais foi imediata e favorável à contratação. Centenas de torcedores do Corinthians invadiram os perfis do atleta em uma clara tentativa de influenciar Drogba a fechar com o Timão. O atleta, no entanto, segue sem se manifestar sobre o assunto.

Com um cenário político conturbado e fervendo internamento, com possibilidade até de impeachment do presidente Roberto de Andrade, todos os responsáveis pelas decisões no clube estão sendo cautelosos por receio de piorar ainda mais uma situação já quase que insustentável. Na outra ponta, há quem defenda a tese que Drogba poderia representar uma virada dentro e fora de campo e o reinício dos tempos de glória.

Um dos maiores ídolos da história da seleção da Costa do Marfim, Didier Drogba está sem clube desde novembro, quando se despediu do Montreal Impact, time da MLS, principal liga norte-americana. Foram 23 gols em 41 jogos sem a condição de titular absoluto. Seu grande momento aconteceu em meados de 2012, quando levou o Chelsea ao inédito título da Liga dos Campeões da Europa. Além disso, ainda conquistou onze títulos na Inglaterra.