Campanha Nacional pela Legitimação do Pole Dance

Neste fim de semana (8 e 9 de outubro de 2016)  o Pole Dance, modalidade de acrobacias realizadas em uma barra vertical, “invade” pelo quarto ano consecutivo as ruas, praças públicas e pontos turísticos de várias cidades brasileiras. 

A iniciativa da Campanha Nacional é da FBPOLE (Federação Brasileira de Pole Dance)  que luta pela legitimação da modalidade.

No Rio de Janeiro a mobilização será na  Av Lúcio Costa na Barra da Tijuca, altura do número 1976/ posto 3- Em frente à praça do Ó, às 9h e deve reunir cerca de 30 atletas e praticantes,  entre homens e mulheres, que levarão os movimentos e figuras da modalidade. 

O objetivo da campanha é apresentar a modalidade a quem não conhece e chamar a atenção das autoridades para a legitimação, os praticantes usarão os postes públicos para fazer acrobacias e fotos, algumas bem divertidas. 

O Pole Street já é comum no Rio de Janeiro e até em outros países onde o Pole é mais difundido: “Não dá para fazer os mesmos exercícios que realizamos em lugares com barras apropriadas, mas conseguimos divulgar o pole dance e mostrar que é uma modalidade física e não uma atividade restrita”, afirma Vanessa Costa, presidente da FBPOLE.

Homens também praticam, mas a maioria dos praticantes é formada por mulheres, de várias idades, que aderiram ao pole como ESPORTE e ESTILO DE VIDA: ”As praticantes são jovens estudantes, profissionais liberais, arquitetas, advogadas, engenheiras, enfermeiras, algumas mães de família. O pole é bem democrático e todas encontraram nele condicionamento físico e auto estima”, afirma Vívian Alencar, representante da FBPOLE em Manaus.

Legitimação

A convocação para a mobilização é feita aos estúdios e escolas do Brasil, praticantes profissionais/amadores e simpatizantes. Todos são convidados a assinarem uma petição oficial, disponível no endereço: httpss://www.change. org/p/brasil-3-campanha- nacional-pela-le…

O abaixo assinado pretende mapear todas as pessoas no Brasil que praticam e trabalham com pole e a fornecer números referentes à modalidade: Em 2013 foram mais de 600 assinaturas e em 2014 mais de 800 em 2015 mais de 1.000 o que mostra o crescimento gradativo da modalidade.

Ao final da campanha as assinaturas geram automaticamente o Catálogo Nacional do Pole com todas as escolas que a Federação Brasileira indica. Atualmente, já são mais de 150 estúdios cadastrados em vários estados: Alagoas, Amazonas, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe, além do Distrito Federal.

A intenção é legitimar a modalidade e mostrar às autoridades interessadas que o Pole Dance no Brasil já possui um número significativo de praticantes para que se exija o reconhecimento e a profissionalização da modalidade.

Obs:. Em caso de chuva o evento será cancelado.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais