Gabriel Jesus reclama de marcação agressiva e valoriza gol fora de casa

O atacante Gabriel Jesus sofreu marcação dura durante a derrota por 2 a 1 diante do Grêmio. Instantes após a partida disputada na noite de quarta-feira, ainda no gramado da arena em Porto Alegre, ele reclamou da postura dos rivais e valorizou o gol marcado na condição de visitante.

"Sempre vai ser assim. Eu já tinha falado já que os caras estão me marcando, estão muito agressivos. Pô, tento ficar calmo. Ali, tentei ficar calmo, mas não dá", disse Gabriel Jesus, que teve alguns entreveros com Edilson. "Você a toda hora sendo agarrado, sofrendo falta e o juiz não dá. Fica complicado", reclamou.

Posteriormente, ao deixar o vestiário, o palmeirense adotou tom mais ameno. "Não houve maldade do Edilson. São coisas do jogo, acontece. Está tranquilo e não tenho nada contra ele. Os jogos contra o Grêmio são sempre assim", minimizou.

Superior no primeiro tempo, o Grêmio saiu na frente com um golaço de Ramiro e aumentou por meio de Pedro Rocha. Na etapa complementar, o Palmeiras diminuiu em cobrança de pênalti de Zé Roberto e tentou o empate em bolas alçadas na área, sem sucesso.

"Viemos para jogar o jogo, não só para defender. Nunca fizemos isso e não é agora que vamos fazer. A gente propôs o jogo. Em duas infelicidades, levamos os gols, mas conseguimos marcar um. Então, estamos vivos e tenho certeza que com a arena lotada vamos fazer uma boa partida", declarou.

O confronto decisivo está marcado para as 21h45 (de Brasília) do próximo dia 19 de outubro, uma quarta-feira, no Palestra Itália. Se ganhar por 1 a 0 dentro de casa, beneficiado pelo gol marcado na condição de visitante, o Palmeiras avança à semifinal.

Após a derrota diante do Grêmio pelas quartas de final da Copa do Brasil, o time alviverde volta a pensar no Campeonato Brasileiro e defende sua liderança às 20 horas (de Brasília) da próxima segunda-feira, contra o Santa Cruz, em Recife.