Boas recordações do Maracanã dão ânimo extra a Daniel

Quando o calendário do futebol brasileiro for retomado após os jogos da Seleção Brasileira, que disputa as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, o Tricolor visitará o Fluminense no Maracanã, no dia 14, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. E um 'conjunto de fatores' dá ânimo ao jovem Daniel, que busca mais oportunidades na equipe são-paulina.

Recuperado de cirurgia no joelho, o jogador treina normalmente com o elenco e briga por uma oportunidade. Com o técnico Juan Carlos Osorio, Daniel aproveitou a chance que teve e se destacou na única partida que fez sob o comando do treinador colombiano - no empate sem gols com o Joinville, em Santa Catarina -, ao entrar no decorrer do confronto e buscar as jogadas.

Agora, com Doriva no banco de reservas, o armador mira uma sequência maior que poderá render uma vaga no time titular. "Com o Osorio, tive apenas uma oportunidade e fui bem. Depois, por opção dele, não joguei mais. Mas nunca desanimei ou deixei o meu rendimento cair nos treinos. Sempre trabalhei, me preparei e me dediquei 100% nas atividades. E hoje, com 21 anos de idade, sinto que estou na minha melhor forma física da carreira", afirmou Daniel, que completou.

"Claro, com uma sequência vou adquirir mais ritmo de jogo, mas espero agora com o Doriva ter mais oportunidades. E se isso acontecer, vou agarrar com todas as minhas forças", acrescentou o meia-atacante, que tinha acabado de se recuperar de cirurgia no joelho quando estreou pelo Tricolor. Revelado nas categorias de base do Cruzeiro, o atleta seguiu para o Botafogo (sua ex-equipe) em março de 2013. No Rio de Janeiro, o meia-atacante se destacou já nos juniores do clube carioca e foi promovido ao profissional. No início da temporada 2014, já integrado ao time principal, Daniel mostrou o seu potencial e ganhou notoriedade na disputa do Campeonato Brasileiro.

No Maracanã - palco para o duelo com o Fluminense na próxima quarta-feira -, o camisa 29 marcou o seu primeiro gol. No dia 11 de maio de 2014, o jogador comandou a goleada sobre o Criciúma (6 x 0) ao balançar as redes três vezes. Dos cinco gols anotados pelo seu ex-time durante a sua passagem pelo alvinegro, quatro foram no Estádio Jornalista Mário Filho.

"Fiz vários jogos lá, inclusive na Libertadores, porque o Botafogo na época mandava as suas partidas no Maracanã. E felizmente pude fazer alguns gols, como o primeiro da minha carreira, que foi um momento marcante. Então, é sempre bom jogar lá (risos). É um estádio onde me sinto bem e já estou familiarizado. Estou pronto e focado em ajudar o São Paulo caso receba uma chance", finalizou o atleta.