'Nada me fará renunciar', garante Platini

Presidente da Uefa foi suspenso pelo Comitê de Ética da Fifa

 A ANSA teve acesso a uma declaração redigida pelo presidente da Uefa, Michel Platini, na qual ele garante que nada o fará renunciar ao cargo. Nesta quinta-feira (8), o cartola francês foi suspenso provisoriamente por 90 dias pelo Comitê de Ética da Fifa, assim como o líder da entidade máxima do futebol mundial, Joseph Blatter.

    A decisão foi tomada porque os dois estão sendo investigados pela Justiça da Suíça por conta de um pagamento de 2 milhões de francos suíços realizado em fevereiro de 2011, às custas da Fifa. Blatter alega que o valor foi uma recompensa por serviços prestados por Platini entre janeiro de 1999 e junho de 2002, mas a distância entre a data dos supostos trabalhos e a do desembolso levantou a suspeita de que ele seja fruto de corrupção.

    "Com toda a convicção que posso ter, repito que me dedicarei inteiramente a fazer valer a minha boa fé. As numerosas mensagens de apoio que chegaram a mim me fazem continuar o meu trabalho no interesse geral do futebol. Nada me fará renunciar a esse compromisso", escreveu o presidente da Uefa.

    Platini é o principal candidato à sucessão de Blatter nas eleições que serão realizadas em fevereiro do ano que vem, mas vê sua candidatura ameaçada por conta da denúncia. (ANSA)