Teliana e Beck decidem o Brasil Tennis Cup neste sábado

A brasileira Teliana Pereira e a alemã Annick Beck se enfrentam neste sábado, às 11h, pelo título do Brasil Tennis Cup 2015, realizado nas quadras de saibro do Costão do Santinho Resort, em Florianópolis. Na manhã desta sexta-feira, a número 1 do Brasil derrotou a letã Anastasija Sevastova por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 7/5, em 1h13 de partida, contando com bastante apoio dos torcedores, que praticamente lotaram as arquibancadas da quadra central. 

"É uma sensação incrível, tem sido uma semana maravilhosa, final de WTA é incrível. Jogar no Brasil não tem preço, dar essa alegria para o pessoal que está vindo torcer e ainda mais para o tênis feminino, as pessoas começam a olhar o tênis de outra maneira. Cheguei aqui e nem sabia se iria jogar, mas meu joelho está cada vez melhor", afirmou a atleta de 27 anos, que abandonou o torneio da Áustria na semana passada por lesão.

"Hoje, tenisticamente falando, foi um jogo bem esquisito. Não acho que joguei também. Ela não dava ritmo nenhum. O bom foi que consegui estar mentalmente mais tranquila. Nos pontos importantes, joguei melhor, fui mais agressiva que ela", analisou Teliana, que jogará sua segunda final de torneios WTA e tentará o seu segundo título. Em abril deste ano, ela se sagrou campeã em Bogotá, na Colômbia. 

"Óbvio que estava nos meus planos (títulos de WTA), mas sabia que seria algo bem difícil. Amanhã quero jogar bem, fazer um bom jogo para as pessoas que estiverem aqui desfrutar da partida. Quero fazer de tudo para ganhar, mas ao mesmo tempo não quero criar expectativas. Hoje eu estava um pouco tensa, amanhã devo estar também, já que é uma final. Quero curtir cada momento, cada batida e vamos ver o que acontece", disse.

A número 1 do país poderá quebrar mais um jejum que dura 28 anos. A última brasileira a conquistar um torneio deste porte no Brasil foi a gaúcha Niege Dias, em 1987, quando levantou a taça do WTA do Guarujá, no litoral do estado de São Paulo.

Teliana atingirá também o melhor ranking de sua carreira, independente do título. Com a final, ela deve atingir a 62ª posição e entrará no top 50 caso vença a decisão. 

Na outra semifinal, Annika Beck venceu a americana Bethanie Mattek-Sands, por 2 sets a 1, com parciais de 7/6(8) 4/6 6/3, em 2h20 de partida. Beck também tentará seu segundo título na WTA após ter sido vice-campeã em 2013 e campeã em 2014 no WTA de Luxemburgo.

“Foi um jogo muito difícil, jogar por mais de duas horas é sempre difícil. Mattek é uma grande jogadora, joga muito agressiva, sempre me colocando muita pressão. Eu consegui me defender bem e aproveitar minhas chances para vencer o jogo”, afirmou a tenista alemã.

Beck já eliminou as brasileiras Carolina Alves e Gabriela Cé na competição e fará seu terceiro duelo contra Teliana Pereira na história, que contabiliza uma vitória para cada lado. O último encontro foi na semana passada, em Bad Gastein, na Áustria, em que a brasileira abandonou por lesão.

"Vai ser muito legal. É a minha terceira final de simples. Nós jogamos contra na semana passada. Nós nos conhecemos muito bem e estou muito animada para amanhã", finalizou a atleta alemã, que ocupa a 68ª posição do ranking WTA.