Zico pede que CBF o indique à presidência da Fifa

O ex-craque Zico está disposto mesmo a se candidatar à presidência da Fifa. Na última segunda-feira, ele enviou um ofício à Confederação Brasileira de Futebol pedindo que a entidade o indique ao cargo. Agora, aguarda uma resposta. Se não a obtiver em até uma semana, vai buscar outros caminhos para tentar o objetivo. Zico é um dos maiores críticos do modelo de gestão da CBF.

Na manhã desta terça, o ex-jogador declarou ao globoesporte.com que tem até o dia 26 de outubro para inscrever a candidatura. Para tanto, precisa da indicação de uma federação nacional e do apoio de pelo menos outras quatro.

Ao Terra, Zico explicou que está consolidando com um grupo de trabalho, com o qual se reúne semanalmente, uma plataforma para angariar simpatia de parte do colégio eleitoral da Fifa, formado por 204 federações. Afirmou ainda que a questão prioritária é o trabalho pela transparência e democratização da entidade.

"Precisamos virar ao avesso o futebol mundial, tão desacreditado por escândalos de corrupção. Vou levar minhas propostas mundo afora, a fim de ampliar esse debate". Ele acrescentou que recorreu primeiro à CBF pela história de dez anos servindo a Seleção e por ter construído a carreira no País.

Mergulhada na maior crise da centenária história, a Fifa já anunciou que a nova eleição para a sucessão de Joseph Blatter vai ser realizada em 26 de fevereiro. O ex-craque francês Michel Platini aparece como favorito para ocupar o cargo.