Mattos defende renovação de Valdivia: “Ele vale a pena e merece”

A discussão pela renovação de Valdivia ainda está longe de um acordo no Palmeiras, mas o diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, afirmou nesta terça-feira que gostaria de segurar o jogador. Apesar de já ter se desentendido com o atleta, o dirigente se mostrou a favor da permanência do meio-campista, que só começou a jogar nesta temporada em abril.

"Se tem uma pessoa que pediu para o Paulo Nobre para tentar ficar com o Valdivia, sou eu. Foram várias vezes. Acho que o Valdivia vale a pena, acho que merece. Ele queria ver Palmeiras se movimentando no mercado, tirando um pouco da responsabilidade de cima dele. Ele já demonstrou todo carinho e vontade de ficar. O que estamos fazendo é tentando nos ajustar", declarou o executivo, em entrevista ao canal ESPN Brasil .

Em março, o chileno se irritou com uma entrevista do dirigente e usou as redes sociais para criticá-lo, mas depois pediu desculpas. Com contrato apenas até 17 de agosto, o jogador mais caro do elenco precisa se adequar a uma política financeira diferente se quiser renovar, mas não gostou da primeira oferta."Todos, inclusive o diretor, têm uma produtividade. O Valdivia não está sendo mercenário. Não tem isso de ele estar pedindo um caminhão de dinheiro. Ele está trabalhando diariamente. Participou de alguns jogos, não importa se bem ou mal, o importante é que estava ativo. A tendência é de que as coisas se encaminhem e cheguem a um denominador comum. Se não chegar, a vida vai continuar para ele e o Palmeiras. Não tem atrito lá dentro", acrescentou.

O dirigente ainda afirmou que recebeu uma ligação nesta terça do pai e empresário do atleta, Luis Valdivia, negando também problemas com o representante. Para defender sua convivência com o jogador, Mattos repetiu uma admiração antiga. "Minha relação com o Valdivia é muito boa. Ele sabe que tentei levá-lo para o Cruzeiro três vezes", completou.

O chileno, que só começou a jogar este ano em abril, depois de ter se recuperado de lesão, está longe do Palmeiras no momento porque defende a seleção chilena na Copa América. O desfecho das conversas com o jogador só deve acontecer depois do torneio, com uma possibilidade maior de fim de vínculo.