Peru sofre pressão, mas segura Colômbia e se garante nas quartas

O Brasil precisa de apenas um empate com a Venezuela para se classificar às quartas de final da Copa América. Antes do duelo decisivo da Seleção, Colômbia e Peru se enfrentaram no Estádio Germán Becker e ficaram no empate por 0 a 0, que garantiu os peruanos na próxima fase e deixou os colombianos na dependência do complemento da rodada do Grupo C para saber se segue vivo na competição continental.

Ambos os times estão com quatro pontos, mas a seleção alvirrubra leva a melhor nos critérios de desempate. No quádruplo empate estabelecido na chave após a segunda rodada, a Colômbia ficou na lanterna, posto que ocupará caso brasilerios e venezuelanos fiquem na igualdade.

A Colômbia começou o duelo obstinada a sair na frente. O time treinado por José Pékerman aplicou uma blitz na saída de bola peruana nos dez primeiros minutos e por pouco não abriu o placar. Falcao García conseguiu uma boa jogada individual, mas parou no goleiro Gallese.

Lanterna do grupo no início da rodada, a seleção colombiana necessitava da vitória  para garantir a classificação sem depender do resultado de Brasil x Venezuela, enquanto o Peru estava seguro com o empate sem gols. Por esse motivo, a equipe treinada pelo ex-palmeirense Ricardo Gareca ficou na sua, satisfeita com a igualdade e à espera de um espaço para abrir o marcador.

Mais ousada, a Colômbia não manteve o ritmo frenético inicial, para alegria dos peruanos, que tentaram deixar o jogo arrastado e tiveram sucesso no plano.

O segundo tempo deu sequência aos eventos da etapa inicial. A Colômbia, tentando propor seu jogo, esbarrou na retranca do Peru, que continuava bem postado no campo de defesa. Eventualmente, os comandados de Pékerman encontravam algum espaço no bloco adversário, mas sofriam com a falta de pontaria de Falcao, capitão da equipe.

De cabeça, o camisa 9 desperdiçou outra boa oportunidade de marcar, o que obrigou o treinador a tirará-lo para entrada de Jackson Martínez. Em seu primeiro lance em campo, o centroavante reserva deu um novo fôlego ao ataque colombiano, que permaneceu desorganizado, na dependência de lances isolados para chegar perto do gol.

Cuadrado e James Rodríguez, estrelas do time que ficaram até o apito final, não conseguiram se sobressair e deixaram o futuro da Colômbia na competição nas mãos de venezuelanos e brasileiros, que podem empatar e se classificar juntos às quartas de final.