Congresso que vai eleger novo presidente da Fifa tem ameaça de bomba

Polícia da Suíça confirmou ocorrência. Após vistoria, instalações foram liberadas

Não foi apenas o escândalo de corrupção na Fifa que caiu como uma bomba na entidade. Durante o 65º Congresso da federação, que acontece nesta sexta-feira (29) na Suíça e vai eleger o novo presidente da entidade, uma ameaça real de bomba foi registrada pela políciade Zurique. A porta-voz da polícia local, Brigitte Vogt, confirmou a ocorrência, mas disse apenas que seus homens estão no local, sem acrescentar mais detalhes.

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, também confirmou a ameaça de bomba duerante seu pronunciamento, revelando que autoridades revistaram o auditório onde ocorre a reunião. “As instalações foram liberadas pelas autoridades e o congresso pode continuar”, disse.

Como se não bastasse, mas cedo manifestantes palestinas interromperam o discurso de abertura do presidente da entidade, Joseph Blatter, mostrando cartões vermelhos aos representantes do organismo, enquanto gritavam “Fora, Israel”.

O congresso também vai votar a possibilidade de expulsar Israel da organização. 

>> Ao dizer que corrupção é feita por "minoria", Joseph Blatter se sente minoria

>> PF abre inquérito para investigar corrupção no futebol

>> Romário comemora CPI da CBF e defende 'devassa'

>> Após deixar Suíça às pressas, Del Nero chega ao Rio

>> 'El País': Denúncias de 100 milhões de dólares em subornos pela Copa América

>> Maioria de europeus votará em opositor de Blatter

>> 'Le Monde': FIFA tem cultura da corrupção, diz ex-assessor de Blatter