Após deixar Suíça às pressas, Del Nero chega ao Rio de Janeiro

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, chegou ao Rio de Janeiro na manhã desta sexta-feira (29), no Aeroporto Tom Jobim, após deixar inesperadamente o hotel de luxo em que estava hospedado em Zurique, na Suíça, onde acontece 65º Congresso Anual da Fifa. Del Nero, não votará, nesta sexta-feira, nas eleições presidenciais da entidade, que pode reeleger Joseph Blatter.

O retorno do presidente da CBF ocorre justamente um dia após a prisão de sete membros da Fifa pelo FBI. Um deles é o vice da Confederação Brasileira, José Maria Marin, um dos acusados de participar  de um esquema de pagamento de propina relacionado à transmissão de jogos e direitos de marketing do futebol na América do Sul e nos Estados Unidos. 

De acordo com informações do SBT, que registrou a chegada de Del Nero no Rio de Janeiro, o presidente da CBF declarou que tinha voltado ao Brasil para esclarecer algumas coisas por conta do escândalo da Fifa.

Del Nero não tem seu nome citado no relatório da Justiça americana, mas seria um dos suspeitos de integrar o esquema de corrupção. Em dois arquivos do FBI, um dos envolvidos é definido como membro do alto escalão da Fifa, da Conmebol e da CBF, descrição que se encaixa no perfil do mandatário.

Del Nero deve ser o principal alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que irá investigar os crimes de corrupção na CBF. Ainda ontem (28), a organização afirmou que já entregou todos os contratos fechados em gestões anteriores de Del Nero para o Ministério Público fazer análises.