Vice de futebol do Fla admite possibilidade de ter Guerrero 

A diretoria do Flamengo convocou uma entrevista coletiva na tarde desta terça-feira para abordar, além da demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo, o momento de crise que o clube vive, com apenas um ponto em três rodadas do Campeonato Brasileiro. Questionado a respeito de possíveis reforços para qualificar o elenco e melhorar a situação, o vice-presidente de futebol Alexandre Wrobel não citou negociações em andamento, mas admitiu haver possibilidade de contratar atletas de destaque, como o atacante Paolo Guerrero.

"Podemos criar projetos para alguns jogadores. Se construirmos uma engenharia financeira e de marketing que permita um grande nome... Nunca falamos que não poderíamos ter um grande ídolo, dissemos que precisamos respeitar nosso orçamento. Estamos longe de estar em uma situação confortável, mas podemos sonhar com um grande nome", insinuou o dirigente.

De saída do Corinthians, o centroavante peruano não acertou sua renovação de contrato com o alvinegro por causa de sua alta pedida financeira, não aceita pelo clube paulista. O Flamengo não chegaria perto de igualar os R$ 18 milhões em luvas que teriam sido requisitados por Guerrero, mas poderia reunir parte desse valor a partir de parcerias financeiras e se aproximaria do salário de R$ 500 mil mensais através de patrocinadores.

Ao comentar a futura escolha do novo técnico rubro-negro, Alexandre Wrobel afirmou que ainda não há nome definido e reforçou o que disse a respeito de atletas: é preciso respeitar as possibilidades financeiras do clube, mas isso não impede que um profissional de ponta seja anunciado.

"Vamos trabalhar dentro do nosso orçamento. Não quer dizer que não possamos pagar um salário mais alto a um grande jogador ou técnico. Nunca fugiremos disso, mas não quer dizer que não possamos fazer uma grande contratação", ressaltou.

Questionado a respeito do sérvio Petkovic, ídolo flamenguista que já trabalhou como treinador das categorias de base do Atlético Paranaense, o vice de futebol da Gávea fez questão de elogiar o ex-meia, mas não tocou na possibilidade de ele ser o novo técnico do Fla. "É um grande nome, um grande ídolo aqui, mas ainda não temos um nome", concluiu Wrobel.