Trapaceiro, sujo? Diego Costa é atacado após pisão em rival

A vitória do Chelsea sobre o Liverpool pela semifinal da Copa da Liga Inglesa na última terça-feira, por 1 a 0, ficou mais marcada pelas confusões dentro de campo do que por belos lances. E em quase todas essas confusões, lá estava Diego Costa. O brasileiro naturalizado espanhol irritou os adversários o jogo inteiro com provocações, empurrões e encaradas, mas parece ter ido longe demais ao pisar no tornozelo do alemão Emre Can em uma disputa de bola no primeiro tempo.

O técnico do Liverpool, Brendan Rodgers, disse que a jogada foi "suja" e que Diego não precisaria tê-la feito, já que é um jogador de primeiro nível. Em sites de jornais ingleses, também não faltam comentários de torcedores enfurecidos com o centroavante, chamando-o de "trapaceiro" e pedindo que receba uma punição pesada da federação.

O pisão em Can não foi a única polêmica em que Diego Costa se envolveu na partida. Ele também aterrissou em cima do tornozelo do zagueiro Skrtel na segunda etapa, e o eslovaco reagiu tentando chutar o brasileiro. Em outro momento da partida, o atacante discutiu asperamente com o capitão do Liverpool, Steven Gerrard, e chegou a colocar a mão no rosto do ídolo inglês.

O técnico do Chelsea, José Mourinho, saiu em defesa de seu jogador dizendo que Diego não pisou intencionalmente em Can ou Skrtel. Para o português, o atacante é um atleta que "corre muito e briga pela bola o tempo todo", o que faz com que alguns choques normais aconteçam. Ele também voltou a reclamar de uma "campanha" da imprensa britânica contra o Chelsea, que lidera o Campeonato Inglês com cinco pontos de vantagem sobre o Manchester City.

Diego Costa só recebeu um cartão amarelo no jogo, no lance em que discutiu com Gerrard, mas pode receber um gancho mais pesado caso a federação inglesa decida denunciá-lo por conduta violenta, com base nos vídeos dos pisões em Can e Skrtel. Se for suspenso, ele perderá também partidas do Campeonato Inglês.