Cruzeiro "versão 2015" entra em campo para se reinventar

A versão do Cruzeiro que entra em campo na tarde deste domingo, às 17h (de Brasília), no Mané Garrincha, será bastante reformulada. E este é o desafio do técnico Marcelo Oliveira: trabalhar intensamente no novo time em busca de resultados iguais ao do grupo que conquistou o Brasil por dois anos seguidos.

Do time titular, quatro peças saíram e não fazem parte mais do elenco. Egídio, Lucas Silva, Ricardo Goulart e Marcelo Moreno deixaram o Cruzeiro - os três primeiros foram negociados, e o boliviano retornou de empréstimo ao Grêmio. Além desses, Dedé se contundiu e ficará por muito tempo no departamento médico. Vale ainda contar que o volante reserva Nilton se transferiu ao Internacional.

Ou seja, quando entrar em campo na tarde deste domingo, contra o Shakhtar, o time celeste estará bem modificado. Em cada posição, o técnico Marcelo Oliveira já tem seus substitutos; no entanto, ele ainda trabalha com o novo encaixe da equipe. 

"Nesta próxima partida em Brasília, já vou cobrar um pouco mais do time. Apesar do jogo ser atrativo, vou cobrar em termos técnicos e táticos, porque os jogadores já tiveram duas semanas de trabalho e estão mais preparados, embora o time esteja bastante modificado em relação àquele que terminou o ano", declarou Oliveira.

Preocupado, Marcelo já tem os prováveis substitutos atacada posição. Na vaga de Dedé, o zagueiro Manoel vem ganhando chances. Na ala esquerda, Breno Lopes atuou no ultimo amistoso. O valioso Júlio Baptista ocupa agora a posição de Goulart, e Leandro Damião é o centroavante na vaga de Moreno. A principal dúvida, então, está para a posição deixada por Lucas Silva. Seymour sai na frente.

"Fiquei satisfeito com a equipe do treinamento. Apesar do time ter ficado mais baixo, ficou muito rápido e competitivo, o que pode ser ótimo para a Libertadores. Também gostei bastante do Seymour no treinamento, se mostrou um jogador que se comunica muito dentro de campo, que orienta e faz um encurtamento da marcação. Espero que possa produzir isso no jogo. Vamos valorizar aqueles atletas que estão chegando ou aqueles que permaneceram aqui e formar uma equipe forte", disse o técnico.