Fla perde a primeira partida na final da Copa Intercontinental de basquete

Foi só o primeiro round da luta pelo título da Copa Intercontinental. Flamengo e Maccabi Tel Aviv fizeram um jogo morno, animado por uma torcida que não chegou a lotar nem metade do HSBC Arena. O Maccabi levou a melhor por 69 a 66. Mas o Flamengo se quiser levar o título precisa de muito mais. De mais torcida e de mais basquetebol. "Erramos muito", admitiu Marquinhos.

O time abusou dos tiros de três pontos com péssimo aproveitamento. Marcelino, Laprovitolla e Hermann abriram a partida com cinco tiros seguidos da linha dos três e todas falharam (no fim, o time acertou apenas 4 de 31 tentativas). Mas era apenas começo de jogo e as defesas estavam desajustadas.

Se os titulares não ajudavam, o Flamengo tirou do banco a força para chegar a abrir 10 pontos no segundo quarto e terminar com cinco pontos na frente. Benite, Olivinha e o desconhecido ex-NBA Derrick Caracter (10 pontos, 11 rebotes) fizeram um bom quarto com vitória de 20 a 16 para o Flamengo.

Mas depois do intervalo os israelenses pareciam mais dentro do jogo. Defesa funcionando, obrigando o Flamengo a chutar muito de três pontos (com mais erros), e uma condução bem feita por Jeremy Pargo, o melhor do jogo (21 pontos, cestinha da partida). Tanto que o Maccabi empatou o quarto em 16 a 16.

No último tempo, o Maccabi apertou mais o Flamengo e rapidamente empatou o jogo. Pargo acertou a mão também nas bolas de três pontos. O Flamengo foi perdendo a tranquilidade no ataque, enquanto o Maccabi foi se aproveitando da experiência e a dois minutos do fim passou à frente no placar.

José Neto ainda parou o jogo para tentar acalmar as coisas. E a equipe insistiu nos erros. E Pargo fez um segundo tempo incrível. Mas este foi apenas o primeiro jogo. Domingo é que vale, a partir do meio dia, que é quando a bola sobe para valer. O saldo de cestas pode valer e perder de pouco até que não foi mal.