Felipão pinta escola, doa R$ 500 mil a hospital e promete ganhar Copa

O técnico da Seleção Brasileira, Felipe Scolari, voltou à cidade onde começou sua carreira no futebol, Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, para participar de uma série de eventos beneficentes. Muito ovacionado pelo público, ele recebeu uma benção e prometeu que o Brasil sairá campeão da Copa do Mundo de 2014. Durante a tarde desta sexta-feira, o treinador pintou a parede de uma escola, entregou um hospital revitalizado, deu um cheque de R$ 160 mil que ajudou a arrecadar, e ainda doou, do próprio bolso, mais R$ 500 mil para o Hospital Pompeia.

“É muito bom receber essa manifestação de carinho. Dentro de alguns meses vamos jogar a Copa, torcendo para nós, e vamos nos focar porque vamos vencer”, prometeu Felipão à plateia, que o recebeu como um filho bem sucedido que retorna para casa.

Felipão preferiu não falar muito sobre futebol, e dizia que o assunto hoje era outro, mas não deixava de fazer piadas sobre o tempo em que jogou no Caxias. “Fiz uns quatro gols”, brincava após o presidente da Tintas Coral, o holandês Jaap Kuiper, dizer que a entrega do hospital era o milésimo gol de sua companhia.

Sobre Seleção, ele preferiu evitar perguntas sobre nomes de jogadores convocados, e disse apenas que deve reforçar sua equipe técnica com mais um observador, a exemplo do que Alexandre Gallo tem feito na base. “Vamos avaliar, não vamos trabalhar com apenas com um observador, o Gallo fez um trabalho espetacular na Copa das Confederações, mas precisamos de dois”.

O projeto do qual Felipão foi padrinho foi o Tudo de Cor para Você, realizado pelas tintas Coral. Ele escolheu o Hospital Pompeia, no centro da cidade, por acreditar que é uma referência no Brasil, em qualidade de atendimento, “os leitos do SUS são no mesmo nível dos particulares”. O projeto busca padrinhos que tenham proximidade com a região onde é realizado.

Essa relação antiga foi o que fez com que a Escola Estadual João Pratavieira fosse incluída como mais uma ação do projeto por meio de Cezar Angelo Bagatini, ex-goleiro do Caxias que atuou com Felipão na década de 1970. A escola atende cerca de 120 crianças deficientes. Foi lá que Scolari, simbolicamente, pintou a parede, para depois receber uma homenagem das crianças.

O projeto já revitalizou mais de mil localidades. O Hospital Pompeia foi a milésima ação, em inciativas que sempre contam com o apadrinhamento de alguma personalidade que tenha relação com o local. Mas o projeto mais ambicioso é revitalização do Morro Santa Marta, no Rio de Janeiro, que deve ser concluído no mês de maio.