Promotor do caso Pistorius garante que atleta cometeu assassinato premeditado

Paratleta diz que era apaixonado por modelo e não tinha intenção de matá-la 

Na audiência que define se Oscar Pistorius tem direito a fiança, o promotor Gerrie Nel foi taxativo ao afirmar que o atleta cometeu assassinato premeditado ao atirar na namorada. Segundo ele, a modelo Reeva Steenkamp foi atingida três vezes quando estava no banheiro da casa de Pistorius. Depois, a porta do banheiro foi derrubada pelo lado de fora, sinalizando que estava trancada com chave.

Em declaração lida por seu advogado, Oscar Pistorius garantiu que não tinha a intenção de matar a namorada. Ele disse que estava perdidamente apaixonado por Reeva. O paratleta afirmou ainda que mantinha uma pistola 9 milímetros em casa porque estava sofrendo ameaças de morte.

Pistorius manteve a versão inicial de que atirou contra a porta do banheiro por acreditar que um ladrão tivesse entrado pela janela. Depois, usou um bastão de críquete para quebrar a porta.

Reeva Steenkamp foi encontrada morta na casa de Pistorius, em Pretória, na madrugada de quinta-feira (14). A família da modelo disse em entrevista ao jornal sul-africano “Times Live” que tudo o que quer são respostas.

O funeral de Steenkamp também aconteceu nesta terça-feira na cidade de Port Elizabeth, onde houve protestos contra Pistorius.