Em jogo tenso, São Paulo segura empate com Tigre na Argentina

Em jogo tenso disputado em Buenos Aires, na noite desta quarta-feira, o São Paulo segurou empate por 0 a 0 com o Tigre pela primeira partida da final da Copa Sul-Americana. Discussões e duas expulsões movimentaram tanto a partida quanto as escassas chances de gol registradas na Bombonera, casa do Boca Juniors escolhida pela equipe argentina como palco da decisão.

Luís Fabiano, que havia prometido se conter diante da catimba argentina, perdeu a cabeça, tentou agredir Donetti e, com o zagueiro adversário, recebeu o cartão vermelho ainda aos 13min de partida. O São Paulo criou chances no começo da partida, mas no segundo tempo foi pressionado praticamente o tempo todo, apesar de ter se segurado bem defensivamente.

São Paulo e Tigre voltam a se enfrentar para definir o campeão da competição continental na próxima quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Morumbi, na capital paulista. Na decisão da competição, o gol fora de casa não é critério de desempate. Em caso de novo empate, o confronto será definido por prorrogação de 30 minutos e, consequentemente, disputa por pênaltis.

O jogo

A partida na Bombonera começou equilibrada, mas com ligeiro predomínio do São Paulo, que se arriscou mais no ataque na tentativa de pressionar o adversário. Logo no primeiro minuto, Luís Fabiano tocou para Lucas, que finalizou, mas viu Albil defender. Pouco depois, aos 4min, o camisa 9 apareceu dentro da área e bateu cruzado para nova intervenção do arqueiro do Tigre. Aos 13min, uma confusão prejudicou a qualidade do confronto.

Lucas foi lançado no ataque se chocou com Orban, que acabou chutado pelo companheiro Donatti, também na jogada. O lance rendeu discussão, então Luís Fabiano foi apartar os jogadores: colocou a mão no peito de Lucas e Donatti e os separou. O zagueiro do Tigre não gostou e acertou o braço do são-paulino, que tentou revidar com um chute. Luís Fabiano não acertou, mas o argentino se jogou no gramado, reclamando de agressão.

O árbitro teve trabalho para conter os ânimos dos atletas dos dois clubes, mas acabou por expulsar Luís Fabiano e Donatti aos 13min de jogo. Isso fez as equipes terem mais cautela em campo até o final da primeira etapa, embora muitas discussões ainda acontecessem entre atletas. No segundo tempo, no entanto, o Tigre veio para cima do time visitante, mas sem assustar.

A pressão foi basicamente pelas bolas alçadas na área, mas nas poucas cabeçadas que os atacantes do Tigre conseguiram, Rogério Ceni foi seguro na defesa, sem sustos. Para o São Paulo ficou a preocupação de jogar com a dupla de zaga pendurada, já que Rhodolfo e Rafael Tolói receberam cartão amarelo por faltas duras cometidas. O time teve dificuldades para chegar ao ataque, enquanto o Tigre marcava desde a saída de bola.

Os minutos finais foram de mais reclamação com a arbitragem, mas com o São Paulo mais presente no campo de ataque. Faltou articulação à equipe, que pouco conseguiu criar na intermediária. A partida de volta, após tantas discussões entre os jogadores, promete ser novamente tensa. Luís Fabiano e Donatti, dois dos mais exaltados, não estarão presentes.