Novo presidente do Fla não descarta seguir com Zinho e Dorival

O novo presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, disse após vencer a eleição no início da madrugada desta terça-feira que seu principal desafio é "transformar o clube em uma potência compatível com o tamanho da torcida", que é a maior do país. Ele evitou adiantar se fará grandes mudanças no futebol do clube.

Segundo Bandeira, o gerente de futebol Zinho e o treinador Dorival Junior não estão descartados. Tudo dependerá da decisão que o vice de futebol e o diretor executivo tomarão a respeito dos rumos daqui para a frente. A expectativa é que os nomes de quem vai gerenciar o futebol rubro-negro sejam anunciados semana que vem. "Pretendemos conversar com eles. Considero o Zinho e o Dorival excelentes profissionais. Nada está descartado", afirmou.

Bandeira evitou falar em nomes de reforços, mas adiantou que pretende iniciar o planejamento para 2013 o mais rapidamente possível. "A presidente Patricia se colocou à disposição para fazer logo a transição. É o que queremos", observou.

Existe a possibilidade até mesmo de que Bandeira assuma o mandato antes da data prevista, em 2 de janeiro. "Isso tudo depende, tem que ser conversado. É possível, a própria presidente Patricia fez isso quando iniciou o mandato dela", explicou.

O novo presidente anunciou ainda que já tem dois patrocínios fechados para a camisa do clube, e pretende anunciá-los nas próximas semanas. Um comitê gestor vai avaliar a dívida do clube, para começar a saná-la. Outro comitê gestor do futebol, comandado por Zico, dará as diretrizes do esporte dentro do clube.