Maciel é ouro na bocha BC2, e Brasil supera desempenho de Pequim 2008 

País chegou a 20 medalhas de ouro. Futebol de 5, bocha e natação são os destaques.

O Brasil chegou ao lugar mais alto do pódio pela segunda vez na bocha dos Jogos Paralímpicos de Londres. Neste sábado, o paratleta Maciel Sousa Santos venceu com facilidade o chinês Zhiqiang Yan, por 8 a 0, pela classe BC2, na Arena ExCel 1. 

Com o resultado, o Brasil somou a sua 17ª medalha de ouro e superou o número de conquistas douradas de Pequim, em 2008, quando subiu 16 vezes ao primeiro lugar do pódio paralímpico.

Ainda na manhã deste sábado, Shirlene Coelho ganhou mais uma medalha dourada para o Brasil, no lançamento de dardo da classe T37/38 (paralisados cerebrais ambulantes) e com direito a recorde mundial da categoria.À tarde, a equipe de futebol de 5 do Brasil venceu a França por 2 a 0 e conquistou o tricampeonato olímpico da categoria, estabelecendo uma hegemonia na modalidade.

Na Bocha BC4,  Dirceu Pinto venceu o chinês Yuansen Zheng por 3 a 2 e tornou-se o bicampeão olímpico da categoria. Ele já havia vencido um ouro em duplas, juntamente com Eliseu dos Santos.

Após sobrar nas eliminatórias, o brasileiro Daniel Dias repetiu o feito na final dos 100 m livre da classe S5 (para nadadores com limitações físico-motoras) e conquistou, neste sábado, no Centro Aquático, a medalha de ouro na prova, com o tempo de 1min09s35. Foi a sexta medalha dourada do nadador nos Jogos Paralímpicos de Londres.

Maior medalhista da história do País em Paralimpíadas, o paratleta deixou para trás o americano Roy Perkins, com 1min14s78, e o espanhol Sebastian Rodriguez, com 1min15s70.