Rony Jason se firma como astro do UFC 

Rony Jason foi um dos principais lutadores do reality show The Ultimate Fighter Brasil. E, como era esperado, também não decepcionou no UFC 147, no último sábado. Bastante aplaudido pelo público, ele venceu Godofredo Pepey e ainda mostrou dois lados curiosos de sua personalidade: foi polêmico ao comentar sobre o problema que teve com sua máscara, mas também se apresentou bem-humorado na entrevista coletiva após a vitória.

Primeiro surgiu a polêmica: Jason foi proibido de entrar no octógono com a máscara do personagem que lhe dá o apelido. Ele chorou muito por causa disso e até apareceu no telão do UFC com os olhos cheios de lágrimas. Acostumado a fazer isso em todos os seus combates, ele teve dificuldades para superar o problema.

"Hoje foi o dia mais feliz, mas também o mais triste da minha vida. Eu sempre carrego comigo minha máscara, desde a primeira luta que fiz, e era meu sonho entrar no UFC com ela", disse ele, que contou como se recuperou do problema: "eles (da equipe) disseram que o verdadeiro Jason não está na máscara, mas sim dentro de mim", afirmou o peso pena, que ainda pediu desculpas por não ter feito uma grande apresentação ao UFC, mesmo com a vitória.

Questionado sobre polêmicas do UFC, Jason mais uma vez apresentou uma resposta que se destacou das demais, típica de um astro: "isso faz parte. Mas se provocação ganhasse luta, o Chael Sonnen nunca perderia. E se cara feia ganhasse luta também, o Werdum era invicto", brincou Jason, em entrevista na qual estava o próprio Fabrício Werdum, que entrou na brincadeira e apenas deu risada.

Foi com piadas como essa e atitudes que chamaram atenção que Jason se tornou um dos lutadores mais populares do TUF, e um dos mais queridos pela torcida. Neste sábado, ele teve a primeira grande chance de mostrar sua popularidade para o público do UFC e não decepcionou. Se esquecer as polêmicas e for sempre tão bem-humorado, tem tudo para ganhar de vez o carinho dos torcedores.